quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Manifesto ao povo brasileiro em repúdio à Sky




EM DEFESA DO AUDIOVISUAL BRASILEIRO e POR UMA TV POR ASSINATURA COM A CARA DO BRASIL!
Atendendo apenas aos seus próprios interesses e aos interesses de produtoras de conteúdos audiovisual estrangeiras que monopolizam as programações dos canais oferecidos aos seus assinantes, a SKY lançou e está massivamente divulgando junto aos seus assinantes e ao público em geral uma sórdida e caluniosa campanha contra a Lei 12.485/2011, que cria o SeaC – Serviço de Acesso Condicionado.
Em consonância com legislações semelhantes já em vigor e/ou que estão sendo atualmente aprovadas em dezenas de países do mundo inteiro, a nova lei estabelece novas normas para o funcionamento dos serviços de TV por assinatura no Brasil, dentre as quais a obrigatoriedade da veiculação dentro da grade de programação dos canais de conteúdo qualificado presentes nos “pacotes” oferecidos aos seus assinantes pelas empresas prestadoras de serviços de apenas um mínimo de 3 horas e 30 minutos semanais de conteúdo audiovisual brasileiro, realizado por produtoras independentes.
Colocada como eixo principal da campanha contrária desenvolvida pela Sky contra a Lei 12.485, a obrigatoriedade da veiculação de produções audiovisuais brasileiras, realizadas por produtoras independentes, ao contrário do que equivocada e mentirosamente afirma a Sky, em nada fere a legítima e democrática liberdade de escolha de programação dos assinantes de serviços de TV por Assinatura, já que propomoverá apenas a ampliação dos conteúdos e programas oferecidos atualmente, garantindo espaço à veiculação de conteúdos e programas produzidos no Brasil e, certamente contribuirá, para poupar os milhões de assinantes de se verem submetidos a programações recheadas de reexibições de produções estrangeiras.
Também repudiamos e afirmamos ser mentirosas as afirmações da Sky que afirmam que a nova lei promoverá uma “intervenção excessiva” do estado em serviços operados por empresas privadas, já que entendemos que além das legislações sobre o setor estarem sendo atualizadas em dezenas de países do mundo, a quota mínima prevista (de 3 horas e 30 minutos semanais) na nova legislação brasileira ainda deixa muito a desejar, já que está muito aquém das reais necessidades, da capacidade, da potencialidade de desenvolvimento econômico do setor audiovisual brasileiro, que lembramos, é fundamental para a defesa da soberania nacional e afirmação das nossas identidades e das diversidades culturais, num contexto mundial a cada dia mais globalizado e homogenizado.
Fruto de uma luta capitaneada durante anos pelo CBC / Congresso Brasileiro de Cinema com o apoio de praticamente todas as entidades e empresas do setor audiovisual brasileiro , a Lei 12.485 foi aprovada por ampla maioria pelo Congresso Nacional, sancionada pela presidente Dilma Roussef e sua regulamentação está atualmente sendo colocada em consultas públicas promovidas pela ANCINE – Agência Nacional de Cinema e pela ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações.
Repudiamos veementemente também a tentativa da Sky de antecipada e liminarmente desqualificar a qualidade dos conteúdos audiovisuais produzidos por empresas brasileiras, registrando que como é de conhecimento público o cinema e inúmeros produtos televisos produzidos no Brasil sempre foram e continuam sendo admirados em todo o mundo, como demonstra claramente as milhares de premiações conquistadas em festivais e o expressivo número de produções exportadas por empresas brasileiras e veiculadas em Tvs de vários países por todo o mundo.
Quanto a ameaça velada da Sky de que a nova Lei acarretará um aumento dos custos aos seus assinantes, registramos que todos os estudos realizados por especialistas do setor apontam que, ao contrário do afirmado, a entrada das empresas de telefonia neste mercado, além de ampliar o número de opoeradoras e a concorrência, acarretará num vertiginoso crescimento do número de assinantes de serviços de Tv por Assinatura no Brasil, resultando na redução valores pagos pelos brasileiros, valores estes que atualmente são considerados como um dos mais caros e restritivos do mundo. Esperando-se ainda que a ampliação da oferta e da competitividade no setor resulte na melhoria dos serviços prestados e na diminuição no número de reclamações dos consumidores sobre a má qualidade dos serviços atualmente prestados.
Assim, por entendermos que a Lei 12.485 atende plenamente aos interesses nacionais de promover o desenvolvimento e fortalecimento da indústria audiovisual brasileira, resultando na ampliação da produção, na geração de milhares de empregos, na valorização das identidades e diversidades culturais brasileiras, e a ainda no acesso do público aos bens culturais nacionais é que o CBC / Congresso Brasileiro de Cinema, as entidades e pessoas abaixo assinadas, lançam este
MANIFESTO AO POVO BRASILEIRO EM REPÚDIO A SKY
Em defesa do cinema e do audiovisual brasileiro!
Em defesa das identidades e diversidades culturais brasileiras!
Em defesa a liberdade de escolha e de expressão!
Em defesa do Brasil e da Soberania Nacional!
Participe e manifeste-se nas consultas públicas.
Subscreva, apoie e participe desta mobilização.
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N21427
DEMONSTRE SUA INDIGNAÇÃO, SEU AMOR PELO BRASIL e SEU RESPEITO À CULTURA BRASILEIRA!
DIGA NÃO A SKY!
E SE VOCÊ É UM ASSINANTE DA SKY, NÃO USE SÓ SEU CONTROLE REMOTO, USE TAMBÉM SEU TELEFONE
CANCELE AGORA MESMO SUA ASSINATURA DA SKY!
ELA NÃO MERECE SUA CONFIANÇA.
A Diretoria
CBC/ CONGRESSO BRASILEIRO DE CINEMA
Data: 28 de fevereiro de 2012
Autor: CBC - Congresso Brasileiro de Cinema

Fonte: Congresso Brasileiro de cinema

Yahoo! ameaça Facebook em guerra de patentes de mídias sociais




São Francisco - O Yahoo! exigiu que o Facebook pague licença pelo uso de sua tecnologia, anunciaram as duas companhias na segunda-feira, o que pode fazer com que o setor de mídia social também se envolva em batalhas e disputas judiciais quanto a patentes, como vem ocorrendo em boa parte do setor de tecnologia.
O Yahoo! afirmou seu direito a patentes que abarcam os mecanismos técnicos usados em anúncios, controles de privacidade, feeds de notícias e no serviço de mensagens instantâneas do Facebook, de acordo com uma fonte informada sobre a questão.
Representantes das duas empresas se reuniram na segunda-feira e as negociações envolveram 10 a 20 patentes do Yahoo, segundo a fonte, que não estava ciente dos valores que o Yahoo havia solicitado pelas licenças.
O Yahoo! não acrescentou detalhes em comunicado distribuído via e-mail sobre suas discussões com o Facebook, mas indicou que não hesitaria em levar o gigante das redes sociais à Justiça pelo uso de suas patentes.
O Yahoo! afirmou que outras companhias já estavam pagando licenças pelo uso das tecnologias em questão, e que agiria unilateralmente caso o Facebook se recusasse a pagar pela licença.
Um porta-voz do Facebook declarou que "o Yahoo nos contatou na mesma hora em que contatou o New York Times, e por isso não tivemos a oportunidade de avaliar plenamente suas alegações".
Caso o Yahoo processe o Facebook, essa seria a primeira grande disputa judicial entre gigantes da tecnologia no plano da mídia social, e representaria escalada importante dos litígios quanto a patentes que já vêm varrendo os segmentos de celulares inteligentes e tablets, envolvendo nomes conhecidos como Apple, Microsoft e Motorola Mobility.
As alegações do Yahoo quanto a patentes surgiram depois que o Facebook anunciou seus planos para uma oferta pública inicial de ações na qual a empresa poderá ser avaliada em 100 bilhões de dólares.
Diversas companhias de redes sociais, incluindo o Facebook, registraram elevação nas queixas quanto a patentes contra eles, quando optam por iniciar seu processo de abertura de capital.
Mas esses processos em geral são apresentados por companhias que compram patentes e tentam extrair proventos delas por meio de acordos de licenciamento; nenhum deles foi movido por uma grande empresa de tecnologia como o Yahoo.


Fonte: INFO Online

América Latina abriga 24% dos católicos do mundo

Apontada pelo papa João Paulo II como "continente da esperança", a América Latina abriga 24% dos católicos do mundo, segundo a edição do Anuário Pontifício de 2011, com dados referentes ao ano de 2009. É uma porcentagem igual à da Europa e superior à da África (15,2%), Ásia (10,7%) e Oceania (0,8%). Somando-se os Estados Unidos e o Canadá aos países latino-americanos, a América tinha então 49,4% dos 1,181 bilhão de católicos então existentes.
Quando fala de "erosão" na América Latina, o cardeal Marc Ouellet refere-se ao desprestígio crescente dos valores tradicionais da Igreja no continente. Marcada pela Teologia da Libertação, que nasceu na Conferência do Episcopado Latino-americano de Medellín, Colômbia, em 1968, a Igreja Católica viveu intensas divergências internas, entre uma ala conservadora majoritária e os defensores da Opção Preferencial pelos Pobres, de tendência alegadamente marxista.
VAMOS RECORDAR JOÃO PAULO II NO BRASIL EM 1980:
Fonte: isto é e google

MP pede proibição de bebida alcoólica durante a copa 2014



De acordo com Baeta, houve uma queda nas ocorrências em Minas de 75%

Um grupo de representantes do Ministério Público (MP) entregou há pouco ao presidente da Comissão Especial da Câmara que analisa o projeto de Lei Geral da Copa do Mundo de 2014, deputado Renan Filho (PMDB-AL), um pedido para que seja mantida a proibição da venda de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol durante a Copa, que será liberada se for aprovado o substitutivo do relator, deputado Vicente Cândido (PT-SP), ao projeto do governo. O grupo é liderado pelo procurador de Justiça de Minas Gerais José Antônio de Melo Baeta Cançado.
Os representantes do Ministério Público entregaram à comissão estatísticas que demonstram a redução da violência nos estádios de Minas Gerais, São Paulo e Pernambuco após proibição da venda de bebida alcoólica durante as partidas de futebol, seguindo o Estatuto do Torcedor e leis estaduais. De acordo com Baeta, houve uma queda nas ocorrências em Minas de 75%, enquanto que o público aumentou em mais de 50%. Segundo os números apenas do Estádio do Mineirão, em dez partidas antes da proibição foram registradas, em média, 39 ocorrências e, no mesmo número de jogos, depois da proibição, dez episódios.
Em Pernambuco, as ocorrências nos estádios de futebol caíram a partir de 2007, quando entrou em vigor a lei estadual que proibiu a venda de bebida nos estádios de futebol. Naquele ano, houve 468 registros e em 2010 foram 112 casos. A violência teve seu maior índice no estado em 2005, com 1.643 casos. Já em São Paulo, o número de ocorrências caiu para 49 em 2006 (última estatística no levantamento do MP). Em 1996, ano em que foi adotada a proibição de bebida nos estádios, com a edição da Lei 9.470/96, o número de ocorrências chegou a 496.
Os procuradores argumentaram ainda, ao entregar os documentos à comissão, que “a restrição ao consumo e venda de bebidas alcoólicas no interior dos estádios de futebol constitui uma diretriz de segurança e foi adotada por meio de ação conjunta dos Ministérios Públicos Estaduais, por intermédio do Protocolo de Intenções celebrado entre o Conselho Nacional dos Procuradores Gerais de Justiça (CNPG) e a Confederação Brasileira de Futebol”, em 25 de abril de 2008.
Segundo eles, a proibição ocorreu “em razão da escalada na violência que colocava em risco a segurança, a integridade e a saúde dos torcedores”.
José Baeta ressaltou que a proibição de bebida alcoólica nos jogos de futebol, inclusive na Copa do Mundo de 2014, “é necessária por causa da rivalidade entre as torcidas, conforme se viu em episódios recentes de violência em partidas internacionais. E ninguém tenha dúvidas de que muitos torcedores virão ao Brasil com a intenção de promover desordens. O futebol é muito diferente de espetáculos culturais, onde as pessoas se reúnem sem espírito de rivalidade”.
Conforme documento divulgado pelo CNPG, que integram o Ministério Público dos Estados e da União “é com perplexidade que o Ministério Público tem acompanhado as discussões atualmente promovidas no Congresso Nacional, priorizando-se a visão econômica em detrimento da segurança”.
“A eventual liberação de venda de bebida alcoólica, apenas nos eventos da Fifa [Federação Internacional de Futebol], afrontaria o princípio da isonomia, revelando uma postura discriminatória em desfavor do torcedor brasileiro”, concluem os procuradores ao pedirem a manutenção da proibição no projeto da Lei Geral da Copa.
Fonte: 180 graus

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O extermínio das falas regionais na Globo




Mais de uma vez eu já havia notado que os apresentadores de telejornalismo têm uma língua diferente da falada no Brasil. Mas a coisa se tornou mais séria quando percebi que, mesmo fora do trator absoluto do Jornal Nacional, os apresentadores locais, de cada região, também falavam uma outra língua. O que me despertou foi uma reportagem sobre o trânsito na Avenida Beberibe, no bairro de Água Fria, que tão bem conheço. E não sei se foi um despertar ou um escândalo. Olhem:http://globotv.globo.com/rede-globo/netv-1-edicao/v/falta-de-sinalizacao-em-avenida-movimentada-do-recife-traz-perigo-para-pedestres/1772082/
Na ocasião, o repórter, o apresentador, as chamadas, somente chamavam Beberibe de Bê-Bê-ribe. O que era aquilo? É histórico, desde a mais tenra infância, que essa avenida sempre tenha sido chamada de Bibiribe, ainda que se escrevesse e se escreva Beberibe.
Ligo para a redação da Globo Nordeste. Um jornalista me atende. Falo, na minha forma errada de falar, como aprenderia depois:
- Amigo, por que vocês falam bê-bê-ribe, em vez de bibiribe?
- Porque é o certo, senhor. Bé-Bé é Bebê.
- Sério? Quem ensina isso é algum mestre da língua portuguesa?
- Não, senhor. O certo quem nos ensina é uma fonoaudióloga.
Ah, bom. Para o certo erram de mestre. Mas daí pude ver que a fonoaudióloga como autoridade da língua portuguesa é uma ignorância que vem da matriz, lá no Rio. Ou seja, assim me falou a pesquisa:
“Em 1974, a Rede Globo iniciou um treinamento dos repórteres de vídeo… Nesse período a fonoaudióloga Glorinha Beuttenmüller começou a trabalhar na Globo. Como conta Alice-Maria, uma das idealizadoras do Jornal Nacional: “sentimos a necessidade de alguém que orientasse sua formação para que falassem com naturalidade”.
Foi nesta época, que Beuttenmüller, começou a uniformizar a fala dos repórteres e locutores espalhados pelo país, amenizando os sotaques regionais. No seu trabalho de definição de um padrão nacional, a fonoaudióloga se pautou nas decisões de um congresso de filologia realizado em Salvador, em 1956, no qual ficou acertado que a pronúncia-padrão do português falado no Brasil seria do Rio de Janeiro”. (Destaque meu.)
Mas isso é a morte da língua. É um extermínio das falas regionais, na voz dos repórteres e apresentadores. Os falares diversos, certos/errados aos quais Manuel Bandeira já se referia no verso “Vinha da boca do povo na língua errada do povo/ Língua certa do povo”, ganha aqui um status de anulação da identidade, em que os apresentadores nativos se envergonham da própria fala. Assim, repórteres locais, “nativos”, se referem ao pequi do Ceará como “pê-qui”, enquanto os agricultores respondem com um piqui.
De um modo geral, as vogais abertas, uma característica do Nordeste, passaram a se pronunciar fechadas: nosso é, de “E”, virou ê. E defunto (difunto, em nossa fala “errada”) se transformou em dê-funto. Coração não é mais córa-ção, é côra-ção. Olinda, que o prefeito da cidade e todo olindense chamam de Ó-linda, nos telejornais virou Ô-linda. Diabo, falar Ó-linda é histórico, desde Duarte Coelho. Coisa mais bela não há que a juventude gritando no carnaval “Ó-linda, quero cantar a ti esta canção”. Já Ô-linda é de uma língua artificial, que nem é do sudeste nem, muito menos, do Nordeste. É uma outra coisa, um ridículo sem fim, tão risível quanto os nordestinos de telenovela, com os sotaques caricaturais em tipos de físicos europeus.
Esse ar “civilizado”de apresentadores regionais mereceria um Molière. Enunciam, sempre sob orientação do fonoaudiólogo, “mê-ninô”, “bô-necÔ”, enquanto o povo, na história viva da língua, continua com miní-nu e buneco. O que antes era uma transformação do sotaque, pois na telinha da sala os apresentadores falariam o português “correto”, atingiu algo mais grave: na sua imensa e inesgotável ignorância, eles passaram a mudar os nomes dos lugares naturais da região.
O tão natural Pernambuco, que dizemos Pér-nambuco, se pronuncia agora como Pêr-nambuco. E Petrolina, Pé-tró-lina, uma cidade de referência do desenvolvimento local, virou outra coisa: Pê-trô-lina. E mais este “Nóbel” da ortoépia televisiva: de tal maneira mudaram e mudam até os nomes das cidades nordestinas, que, acreditem, amigos, eu vi: sabedores que são da tendência regional de transformar o “o” em “u”, um repórter rebatizou a cidade de Juazeiro na Bahia. Virou JÔ-azeiro! O que tem lá a sua lógica: se o povo fala jUazeiro, só podia mesmo ser Jô-azeiro.
VEJA IMAGENS DOS TELEJORNAIS DO PIAUI:
TIREM SUAS CONCLUSÕES!
Fonte: viomundo

Já virou moda: Desta vez um carro do Detran cometendo um deslize


Um leitor que não quis se identificar enviou um foto para a redação do 180grausem que mais um carro do DETRAN-PI, comente uma infração. Dessa vez o carro parou em cima da faixa de pedestre no momento em que o sinal ficou fechado.

“Tirei essa foto no ano passado em um sinal (Av. Miguel Rosa com Gil Martins) que fui multado e tentei recorrer junto a STRANS por conta de obras que haviam no local e minha solicitação foi negada. É total falta de respeito com o bem público e principalmente com os pedestres”, questionou o leitor.
Fonte: 180 graus

'Raimundos' no Centro Artesanal de Teresina em abril


'Raimundos' no Centro Artesanal de Teresina em abril. Saiba Mais!
Já estão a venda os ingressos para o show da banda roqueira paulista “Raimundos” no proximo dia 13 de abril, às 22 horas, no Centro Artesanal de Teresina, localizado na Praça Pedro II, no centro da capital piauiense. De acordo com o produtor Raimundo Gomes, da empresa RG produções, os ingressos podem ser adquiridos ao preço de R$ 30,00 na banca do Joel, na praça Pedro II; loja Max shusi, no River Side e na bilheteria da Central de Artesanato.
O evento já está sendo anunciado na internet no site oficial da banda (www.raimundos.com.br) e de onde os meninos do hardcore punk brasileiro manifestaram uma grande expectativa para o show na capital piauiense. “É com imenso prazer que anunciamos a ida do Raimundos a capital do Piauí, Teresina! O show será no dia 13 de abril, mais informações em breve. A turnê dos Raimundos chega a Teresina depois de ter passado por cidades como Santos, Rio de Janeiro e Manaus.
CURTA RAIMUNDOS EM TERESINA:
Fonte: 180 graus

Mulher de Chico Anysio fala sobre estado de saúde dele em rede social



        (Malga Di Paula) 
A esposa de Chico Anysio, Malga Di Paula, postou na rede social Facebook, na madrugada desta segunda-feira (27/2), uma mensagem direcionada aos fãs e à imprensa sobre o estado de saúde do humorista. Segundo ela, “Chico tem provado que definitivamente não quer deixar de viver”, mas, infelizmente, ainda não há previsão de alta. Ele segue internado no Hospital Samaritano, na zona sul do Rio de Janeiro, onde se trata de infecção por uma bactéria, após ter adquirido enfisema pulmonar, doença crônica causada após ele ter feito uso do tabaco por muitos anos.


Leia a íntegra do texto:



Caro Público, Fãs do Chico e Amigos,

Estou passando esta mensagem a vocês de uma forma “coletiva” por ser impossível responder a todas as perguntas individuais sobre “como está o Chico?” 

Sinto o desejo profundo em responder, sabendo que este seria também o desejo do próprio Chico, em gratidão a tantas orações, palavras de carinho, força e admiração que temos recebido do mundo inteiro. 

As mensagens vêm de todo o Brasil, de brasileiros que vivem fora e de estrangeiros que viveram aqui, aprenderam a gostar do Chico e voltaram a seus países de origem. 

Boletins médicos são passados todos os dias para a imprensa, mas de pedaço em pedaço, as informações se perdem e o público acaba por não receber notícias. 

Hoje, dia 27 de fevereiro de 2012, faz 88 dias que Chico está no hospital, exceto por uma noite (em 21 de dezembro), quando tivemos a felicidade de estarmos juntos em nossa casa. Dia 22 de dezembro ele internou no CTI com hemorragia digestiva, mas na tarde de natal, tivemos a alegria de passarmos juntos com a família no quarto do hospital. Foi uma tarde incrível, ele viu as netas e esteve com a Victoria, sua única filha de 17 anos que mora em NY, momentos adoráveis. 

No dia 26 de dezembro de 2012 ele voltou para o CTI, onde continua até agora. Então finalmente respondendo a pergunta “Como está o Chico?”. Neste novo ano, ele já teve um problema intestinal que necessitou de uma cirurgia urgente, mas se recuperou bravamente, assim como sessões de hemodiálise, mas os rins voltaram a funcionar. Nas últimas semanas teve uma melhora significativa de todo o quadro, mas, infelizmente, outra bactéria bastante poderosa acabou infectando seu pulmão. 

No momento, ele se alimenta através de uma gastrostomia e está com traqueotomia (tubo inserido na garganta), conectado a um respirador artificial. O tubo impede que ele fale, por isso, nos comunicamos através da leitura labial. Agora, ele está fazendo uso de um coquetel de antibióticos e tem permanecido mais tempo dormindo que acordado. Nos momentos em que acorda, no entanto, há sempre um sorriso e uma grande serenidade no olhar. 

Muitos fãs acreditam que em poucos dias estaremos de volta pra casa, mas, dolorosamente posso afirmar que esta data não está tão próxima como gostaríamos. Falo isso pela experiência vivenciada no último ano e sabendo que o período de recuperação é bastante longo. 

O Chico tem provado que definitivamente não quer deixar de viver, está agarrado de unhas e dentes àquilo que mais preza - a própria vida. Ele tem sido minha fonte de inspiração, é nele que eu recarrego as minhas energias, pois, quando o vejo lutando tanto percebo que não há nada, absolutamente nada para se queixar da vida. 

Em momento algum, meu coração teve dúvidas de que eu trarei o Chico de volta pra casa, mas admito que tive e tenho meus momentos de medo. Medo de vê-lo sofrer, medo de perdê-lo, medo da solidão, enfim... Medo do silêncio... 

IMPORTANTE: Chico é portador de Enfisema, uma doença causada pelo uso do tabaco. NÃO FUME. 
Veja ele em  ação em 1986

Fonte: corrreiobrasiliense

Maconha ainda é principal droga usada na América do Sul, mostra relatório




Agência Brasil
Publicação: 28/02/2012 07:37 Atualização:
 



Relatório divulgado nesta terça-feira (28/2) pela Junta Internacional de Fiscalização a Entorpecentes (Jife), órgão ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), mostra que a maconha continua sendo a principal droga usada na América do Sul. A prevalência anual de abuso de maconha atingiu 3% da população da região entre 15 e 64 anos, ou seja, cerca de 7,6 milhões de pessoas, em 2009.


De acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc), cerca de 20% da maconha usada no Brasil têm origem doméstica e 80% entram no país pelo Paraguai. Em 2010, as autoridades brasileiras destruíram 2,8 milhões de plantas de cannabis, incluindo mudas, e apreenderam mais de 155 toneladas da erva.

A cocaína é a principal droga usada por pessoas que se submetem a tratamento por problemas com substâncias químicas na América do Sul. Segundo o relatório da Jife, em 2010, as apreensões de cocaína, tanto na forma de base quanto na de sal, diminuíram em vários países da região, incluindo a Argentina, Colômbia, o Equador, Uruguai e a Venezuela, se comparadas ao ano anterior.

A quantidade total de cocaína apreendida diminuiu de 253 para 211 toneladas na Colômbia, e de 65,1 para 15,5 toneladas no Equador. De 2009 a 2010, a quantidade total de cocaína apreendida no Peru aumentou em quase 50%, indo de 20,7 para 30,8 toneladas. Em 2010, um aumento da quantidade de cocaína apreendida também foi relatado pela Bolívia (29,1 toneladas), pelo Brasil (27,1 toneladas), Chile (9,9 toneladas) e Paraguai (1,4 toneladas).

Em 2010, a área total de cultivo ilícito de arbusto de coca na América do Sul era 154,2 mil hectares,
6% menos do que em 2009. A área sob cultivo ilícito diminuiu significativamente na Colômbia e teve ligeiro aumento no Peru. No entanto, não houve mudança considerável no cultivo de coca na Bolívia.

De acordo com o relatório, a Interpol (organização internacional que ajuda na cooperação de polícias de vários países) e o Unodc estimam que o mercado ilícito global de cocaína valha mais de US$ 80 bilhões. Desde 1998, o mercado ilícito de cocaína na América do Norte, que corresponde a 40% do mercado, tem diminuído, enquanto a demanda por cocaína na Europa, responsável por 30% do mercado, tem aumentado.
Fonte: correiobrasiliense

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Delícia de mau gosto

Mostra traz a São Paulo o universo bizarro do cineasta John Waters, o "papa do trash"
John Waters
Divine gritou: “Boise, Idaho, esteja pronta! Você está prestes a receber alguns imigrantes de uma natureza muito especial; uma natureza que desafia qualquer descrição. Você está prestes a receber as pessoas mais asquerosas do mundo!”. Agora, é a vez da mostra John Waters – o Papa do Trash gritar: “São Paulo, esteja pronta! Você está prestes a receber alguns filmes de uma natureza muito especial; uma natureza que desafia qualquer descrição. Você está prestes a receber os filmes de John Waters!”.
Em Pink Flamingos, Divine, travesti de 130 quilos, não sequestra moças para engravidá-las e vender seus bebês a casais de lésbicas; nem usa o dinheiro para sustentar uma rede de distribuição de drogas para crianças, como fazem seus rivais, os Marbles. Ela quer apenas manter seu título: o de pessoa mais asquerosa do mundo.
Para John Waters, a pessoa mais asquerosa do mundo é uma diva, sua musa, de glamour tão desproporcional quanto suas sobrancelhas e sua pança. Corpos transgressores, ações transgressoras. No cinema de Waters, a transgressão é uma alegre celebração. Essa celebração, materializada pelo cineasta em doze longas-metragens, desembarca em São Paulo em John Waters – o Papa do Trash, de 24 de fevereiro a 1 de março, no CineSESC.
Foi o escritor William Burroughs, um dos ícones da contracultura, quem deu o apelido de “papa do trash” ao diretor norte-americano, conhecido ainda como “príncipe do vômito” (nada mais justo: em todos os filmes há pelo menos uma cena do tipo). Nascido em 1946, na caipira Baltimore (cenário inevitável de todas as suas histórias), Waters começou a fazer curtas-metragens na década de 60, com uma câmera 8 mm que ele havia ganhado da avó. Em 1969, veio o primeiro longa, Mondo Trasho, no qual uma moçoila platinada a la Sônia Silk, após uma tarde de amor com um maníaco por pés, é atropelada por Divine, ao som de músicas de rock que se emendam uma na outra, acompanhando cada segundo da trama sem diálogos. No ano seguinte, ele realizou Multiple Maniacs, considerado pelo diretor sua primeira “atrocidade celuloide”. À câmera caótica e em preto e branco que tateava os atores desnorteados nessas duas primeiras produções segue-se a trilogia trash formada por Pink Flamingos (1972), Problemas Femininos (1974) e Desperate Living (1977), e depois os sucessos Polyester (1981) e Hairspray (1988).
                         Clique aqui para saber mais sobre cada um dos filmes da mostra.

Waters funde cinema underground a noir e pornô barato com paixão por uma narrativa clássica que ele sempre termina por subverter. Ele encadeia situações e dezenas de personagens com um frenesi tão grande que, quando chegamos ao fim da jornada de seus anti-heróis, o mais divertido é lembrar-se do estopim de tudo o que acabamos de ver.
O cineasta opta por uma estética do grito, do lixo, do desbunde, do escracho ilimitado. Muito do potencial ultrajante dos filmes de Waters orbita ao redor de um mundo imundo. Por meio de Divine, Waters proclamava: “A sujeira é a minha política, a sujeira é a minha vida”. Precursor da apropriação do mau gosto, o diretor constrói seus personagens marginais, de corpos e costumes livres, como mocinhos da história, triunfantes no último ato. Ele faz uma ode à beleza do feio e propõe, por meio desses grupos estrambóticos e insalubres, o absurdo da sociedade correta, limpa, bonita. Os planos longos, sem cortes nem close-ups permanentes, dão mais realismo às tramas nonsense, ao mesmo tempo em que as tornam mais desconjuntadas – os filmes de Waters não só se ocupam de pessoas e histórias bizarras, mas são bizarros. Ele abraça com convicção as irregularidades e defeitos de suas produções, como uma negação à perfeição que tanto abomina.
Os filmes mais recentes do diretor – Cry-Baby (1990), Mamãe É de Morte (1994), O Preço da Fama (1998), Cecil Bem Demente (2000) e Clube dos Pervertidos (2004) – afastam-se um tanto do freak extravagante de seus primeiros tempos, mas continuam a dispensar qualquer solenidade com assuntos polêmicos. Como é dito no catálogo da mostra do CineSESC, as inversões de valores que Waters pratica em seu cinema pseudocomportado dos anos 1990 valem tanto ou mais que os abusos empreendidos há quatro décadas.
Com bigodinho homenageando Little Richard, cabelo impecavelmente penteado para trás e quase cinquenta anos detrás das câmeras, John Waters não se furta a promover seu genuíno louvor ao que é indecoroso. Dos bons costumes às lagostas, dos rebeldes sem causa às donas de casa dedicadas, do mashed potato às rainhas tirânicas de contos de fada... O papa do trash não poupa ninguém.
John Waters – o Papa do Trash
De 24 de fevereiro a 1 de março
CineSESC – Rua Augusta, 2075, São Paulo
Ingressos vendidos na bilheteria do Cine Sesc
Programação completa e catálogo para baixar: http://mostrajohnwaters.com.br/
24 de fevereiro
19h30 – Mondo Trasho*** (18 anos)
21h30 – Hairspray – Éramos tão felizes*** (16 anos)
25 de fevereiro
19h30 – Cry Baby* (14 anos)
21h30 – Pink Flamingos*** (18 anos)
26 de fevereiro
19h30 – Mamãe é de Morte* (14 anos)
21h30 – Cecil Bem Demente* (18 anos)
27 de fevereiro
19h30 – O Preço da Fama*** (18 anos)
21h30 – Hairspray – Em busca da fama* (Livre)
28 de fevereiro
19h30 – Problemas Femininos*** (18 anos)
21h30 – Desperate Living*** (18 anos)
29 de fevereiro
19h30 – Multiple Maniacs*** (18 anos)
21h30 – Clube dos Pervertidos* (18 anos)
1º de março
19h30 – Hairspray – Éramos tão felizes*** (16 anos)
21h30 – Polyester* (18 anos)
*Exibição em 35mm
**Exibição em DVD
***Exibição em BetaDigital
John Waters – o Papa do Trash
Fonte: Rolling Stone Brasil

 

Oscar 2012 | ‘O Artista’ e ‘Hugo’ foram os grandes vencedores



oscars201201 660x437 Oscar 2012 | O Artista e Hugo foram os grandes vencedores da noite
A Invenção de Hugo Cabret‘, de Martin Scorsese, e ‘O Artista‘, de Michel Hazanavicius, foram os grandes vencedores do Oscar 2012, que teve apresentação do comediante Billy Cristal pela 9ª vez.
Em sua 84ª edição, o Oscar bateu o recorde de prêmios para a França e ficou marcado ao premiar um longa feito em um idioma diferente do inglês na categoria de Melhor Filme pela primeira vez. O diretor Michel Hazanavicius, que havia sido indicado para o prêmio de Melhor Diretor pela primeira vez, pode se deleitar com o primeiro prêmio recebido por um filme mudo desde o Oscar de 1929.
‘Hugo’, de Martin Scorcese, levou pra casa cinco prêmios em categorias técnicas: fotografia, direção de arte, edição de som, mixagem e efeitos especiais.
Meryl Streep brilhou na noite de gala ao conquistar o troféu de Melhor Atriz  por sua atuação em ‘A Dama de Ferro’ como a ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher. Foi a 17ª indicação da atriz e o terceiro prêmio da Academia conquistado em sua carreira.
Já o prêmio de Melhor Ator, consagrou o ator francês Jean Dujardin, que não conteve a emoção e transpareceu em diversos momentos a alegria em mudar a história da premiação com sua vitória.
O canadense Christopher Plummer tornou-se o ator mais velho a vencer um Oscar, aos 82 anos, recebendo a estatueta na categoria de Melhor Ator Coadjuvante por sua atuação em ‘Toda Forma de Amor’.
A atriz norte-americana Octavia Spencer foi premiada como Melhor Atriz Coadjuvante por ‘Histórias Cruzadas‘, como já era esperado. A atriz foi aplaudida de pé pela platéia e não se conteve em um discurso emocionante.
Woody Allen faturou o Oscar de Melhor Roteiro Original por ‘Meia-noite em Paris’ e apesar de ser apontado como grande favorito, o diretor não compareceu à cerimônia, como de costume.
O prêmio de Mmelhor Filme Estrangeiro foi para o iraniamo ‘A Separação’, e o de Melhor Animação ficou com ‘Rango’.
Essa foi a primeira vez que dois filmes de língua estrangeira foram indicados à categoria: o francês ‘A Cat in Paris’ e o espanhol ‘Chico & Rita’. A animação ‘RIO’ foi ignorada pela Academia, tendo sido apenas indicada na categoria de Melhor Canção Original, com Real in Rio, de Carlinhos Brown e Sergio Mendes; mas a canção Man or Muppet, de ‘Os Muppets’, acabou sendo a vencedora na categoria.
A cerimônia de entrega dos prêmios Oscar aconteceu no antigo teatro Kodak (que não pôde ter seu nome mencionado durante a cerimônia de entrega dos prêmios), no Hollywood e Highland de Los Angeles e contou com  apresentações do Cirque du Soleil e inúmeras homenagens à história do cinema.
Confira a lista completa com os ganhadores do Oscar 2012.
Melhor Filme: The Artist (O Artista)
Melhor Atriz: A Dama de Ferro, Meryl Streep
Ator Coadjuvante: Toda Forma de Amor, Christopher Plummer
Melhor Diretor: The Artist, Michel Hazanavicius
Melhor Edição: Millennium – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres
Melhor Documentário: Undefeated
Melhor Animação: Rango
Melhor Trilha Sonora: The Artist (O Artista)
Melhor Canção Original: Man or Muppet, Os Muppets (Bret McKenzie)
Melhor Roteiro Original: Meia Noite em Paris
Melhor Roteiro Adaptado: Os Descendentes, de George Clooney
Melhor Som: A Invenção de Hugo Cabret
Melhor Edição de Som: A Invenção de Hugo Cabret
Melhores Efeitos Visuais: A Invenção de Hugo Cabret
Melhor Curta-Metragem de Animação: The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore
Melhor Filme Estrangeiro: A Separação
Melhor Maquiagem: A Dama de Ferro
Melhor Figurino: The Artist (O Artista)
Melhor Direção de Arte: A Invenção de Hugo Cabret
Melhor Fotografia: A Invenção de Hugo Cabret
Melhor Ator: The Artist, Jean Dujardin
Veja os melhores momentos:
Fontes: portaldasnoticias e Globo.com

Melhor Atriz Coadjuvante: Histórias Cruzadas, Octavia Spencer
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Amazon MP3 Clips