quinta-feira, 31 de maio de 2012

Aprovado fim de concurso para formar cadastro de reserva

Apreciado em caráter terminativo pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o projeto de lei será analisado pela Câmara dos Deputados.

O Senado aprovou nesta quarta-feira (30) o fim de concurso público para formar exclusivamente cadastro de reserva. Apreciado em caráter terminativo pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o projeto de lei será analisado pela Câmara dos Deputados.
Os senadores excluíram dessa norma as empresas públicas e de economia mista, que não poderão cobrar taxas de inscrição quando o objetivo for criar cadastro de reserva.
O projeto prevê que o edital de cada concurso público de provas ou de provas e títulos, no âmbito da administração direta e indireta – fundações e autarquias – da União, estados, municípios e no Distrito Federal, deverá especificar o número de cargos a serem providos.
  Gabriel Hammer:
Não é de hoje que toco nessa ferida, pois sabemos que cadastro de reserva foi uma maneira simples e lucrativa para se arrecadar mais dinheiro para enriquecer os concursos e iludir os já iludidos concurseiros. Pois, sabemos que a grande maioria nunca será chamada. Imagine ficar na espera de alguém se aposentar ou morrer para ser chamado. Isso é o que chamo de "torcer pela desgraça dos outros". De vez em quando algum político pensa, e isso já é um avanço.

Fonte: Agência Brasil

II Festival de Música Instrumental traz Armandinho a Teresina

O evento acontece de 02 a 08 de julho no Teatro do Boi.

A música instrumental em Teresina já mostrou que tem potencial. Prova disso foi o Festival de Música da Chapada do Corisco, o Chapadão, que a cada ano surpreende o público com composições de incrível capacidade técnica e estética. E para reunir e aprimorar esses músicos e ainda contemplar a população com shows, a Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves realiza a segunda edição do Festival de Música Instrumental de Teresina, que traz grandes nomes como Armandinho, o rei da guitarra baiana, o baixista americano Scott Thompson, o percussionista Marco Suzano, o saxofonista Sérgio Galvão e muito mais.

O festival será realizado de 02 a 08 de julho com oficinas e shows com grandes nomes da música brasileira no Teatro do Boi, que será reinaugurado no fim do mês de junho. As oficinas acontecerão de 3 a 7 de julho nos turnos manhã, das 8 às 12h e tarde, das 14 às 18h.

De acordo com o regulamento, disponível no site da FCMC [www.fcmc.pi.gov.br], poderão participar do Festival estudantes de música, músicos amadores e profissionais. São 25 vagas para cada oficina, com exceção de piano, com 15.

As inscrições para as oficinas já estão abertas e devem ser feitas até o dia 28 de junho na sede da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Rua Félix Pacheco, 1430, Centro/Sul, junto à Coordenação de Música, através do preenchimento de ficha de inscrição disponível no site oficial da FMC -www.fcmc.pi.gov.br. A taxa para uma das oficinas é de R$ 30 e para duas é de R$ 50.

Para participar das oficinas é necessários alguns pré-requisitos, como leitura musical, conhecimento básico de teoria e harmonia, conhecimento básico do instrumento e, para os instrumentos piano, guitarra e contrabaixo, conhecimento de escalas e arpejos maiores, menores, aumentados e diminutos, referentes a 4 oitavas (piano).

Além das oficinas, os participantes terão entrada franca durante as apresentações do Festival, que acontecem diariamente, no Teatro do Boi, às 20h. Para o público em geral, as entradas custarão R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Fonte:  Cidade verde

6 deslizes que sua empresa deve evitar nas redes sociais

Um pequeno erro nas redes pode causar um estrago enorme na imagem do seu negócio

Tela do Twitter

São Paulo – A euforia pela atenção de milhões de pessoas em redes sociais tem feito a maioria das empresas aprender na prática o que devem ou não fazer. Um bom exemplo foi o deslize da rede de restaurantes americana KFC. Na ânsia de divulgar a marca o tempo todo, os responsáveis pela rede social da empresa publicaram, em meio a um alerta de tsunami, uma mensagem no Facebook incentivando as pessoas a correr para casa e "pedir um balde do frango” da marca.
A insensibilidade da mensagem fez com que centenas de comentários irritados pipocassem pela rede. No dia seguinte, a empresa retirou a mensagem do ar e postou um pedido de desculpas dizendo que a equipe se arrependia do seu erro. Neste momento, no entanto, a imagem da empresa já havia sido afetada.
Em uma pequena empresa, o estrago pode ser ainda maior e o empreendedor corre o risco dos clientes futuros só encontrarem informações ruins da empresa na internet. Veja a seguir quais erros sua empresa não pode cometer quando usa as redes sociais para se promover.
1. Não ter um plano
Ter o perfil da sua empresa nas redes sociais é essencial. Hoje, estar fora deste círculo é o erro mais grave. No entanto, o segundo maior problema é não saber utilizar a rede social para o desenvolvimento do negócio. “Precisa pensar como pode ajudar o negócio, no posicionamento da marca, para fazer o consumidor se lembrar da empresa”, explica Marcelo Nakagawa, coordenador do Centro de Empreendedorismo do Insper.
Faz parte do planejamento saber quais redes sociais são mais eficientes para sua empresa. “Algumas são obrigatórias, como Facebook e Twitter, e outras são recomendáveis dependendo do nível em que atua. Por exemplo, fala-se que Orkut já perdeu a vez, mas é muito utilizado na classe C e, se esse for o seu consumidor, tem que atuar ali”, diz Nakagawa.
Tudo isso ajuda a desenvolver uma presença nas redes sociais e mostrar que sua empresa está aberta a se relacionar com clientes e fornecedores. “Vale a pena planejar os próximos três meses e saber como vai se comunicar com o público”, ensina Allan Rubinsztejn, sócio-diretor da Agência RS.
2. Confundir perfil pessoal e profissional
Para a pequena empresa, a confusão entre coisas pessoais e profissionais acontece quase o tempo todo: parente vira funcionário, conta jurídica paga contas pessoais e o empreendedor não desgruda da imagem da empresa. Nas redes sociais, é uma gafe publicar mensagens pessoais, como fotos, no perfil da empresa.
“Existe um desconhecimento da etiqueta das redes sociais. Tem que evitar exposição pessoal excessiva e opiniões sobre temas polêmicos”, opina Fernando de La Riva, diretor-executivo da Concrete Solutions. “Empreendedores precisam saber utilizar redes sociais. É obrigatório no ambiente competitivo que a gente vive”, diz o professor do Insper. Para Rubinsztejn, a regra é sempre se posicionar como uma entidade.
3. Ignorar clientes
Os consumidores descobriram faz tempo o poder de fazer uma reclamação nas redes sociais. Uma crítica publicada nas redes ganha dimensões que fogem do controle dos empresários. Por isso, ignorar o que os clientes dizem ou não responder a tempo é um risco. “Tem que se importar com o que os clientes falam nas redes sociais, principalmente no Twitter”, diz La Riva.
4. Falar bobagens
As maiores gafes das empresas nas redes sociais estão relacionadas ao conteúdo publicado. Assim como no caso do KFC, falar bobagens pode ser um deslize e tanto. “Na rede social, você está buscando engajamento. Mandar coisas demais e material irrelevante faz com que as pessoas deixem de te seguir e curtir”, explica La Riva.

O conteúdo que deve ser posto depende muito do que sua empresa faz. “O que é importante é que ele entenda quem é o público e o que ele espera da empresa. Não é só informação por informação, tem que ter utilidade. Dicas são bem vindas assim como postagens que tragam inspiração”, ensina Nakagawa. Além das bobagens, frases com palavras grosseiras e erros de português também mancham a percepção que o consumidor tem da empresa.
5. Brigar com clientes
Se não bastasse não dar atenção à reclamação dos clientes e publicar bobagens, algumas empresas ainda batem de frente com o consumidor. “A regra é nunca trombar com a pessoa que está reclamando. Tem que agradecer como uma oportunidade da sua empresa fazer mais e melhor, e entender que as críticas são as melhores oportunidades para desenvolver o que faz Os elogios nos deixam mais fracos”, explica Nakagawa.
6. Não se desculpar
Falou bobagem online? A orientação dos especialistas é seguir o exemplo do KFC e se desculpar o mais rápido possível. “Em qualquer meio, o primeiro conselho é que não pode fugir. Tem que dar a cara à tapa. Se escreveu uma besteira ou um dado errado, responde a reclamação e agradece”, ensina Rubinsztejn. Para o sócio-diretor da Concrete Solutions, o ideal é retirar o erro do ar e se retratar. “A partir do momento que colocou nas redes, tem que assumir que é público. Tem que encarar o problema e fazer a melhor retratação que puder”, reforça La Riva. O pedido de desculpas é o começo da recuperação da imagem da empresa. “Nas redes sociais, você precisa assumir publicamente. Enquanto isso não acontecer, é o mundo contra a sua empresa”, diz o coordenador do Insper.

Fonte: Exame

8 redes sociais para turbinar sua carreira

8 redes sociais para turbinar sua carreira


Marcar presença nas redes sociais hoje é quase um dever para os internautas. Facebook, Twitter e Linkedin são algumas das milhares de páginas da internet que promovem a interação. Apesar de serem as mais utilizadas e lembradas, elas não são as únicas. Quem quer esquentar o networking pode investir em redes não tão conhecidas, mas mais focadas e segmentadas, que são como como nichos. As pessoas que fazem parte delas estão agrupadas pelos objetivos que têm em comum. “Estar conectado a redes sociais do seu interesse garante que o profissional esteja sempre alinhado e informado com os assuntos que são importantes para o seu crescimento profissional”, diz Giuliana Hyppolito, consultora da DM Especialistas.
Quer construir networking, encontrar uma vaga e desenvolver competências valorizadas pelo mercado? Então, veja a seguir uma lista de redes sociais que vale a pena se cadastrar.
Contatos profissionais – Aumentar a rede de relacionamentos profissionais. Esse é objetivo da Via6 que permite a interação entre candidatos e empresas. No site, dá para cadastrar o currículo, fazer networking e promover a sua empresa. Com comunidades segmentadas em áreas de profissões, o usuário pode compartilhar links, artigos e promover fóruns de discussões. A rede também é uma boa pedida para quem busca parceiros para projetos, já que é possível divulgar suas ideias nas páginas do site.
Cara a cara – A 85by55 é uma das novidades mais recentes do mundo tecnológico. A rede social visa promover contatos profissionais por vídeo-conferência de no máximo dois minutos. Para os criadores do site, esse tempo é ideal para conhecer um possível sócio, cliente, chefe ou contato profissional. E você só tem a oportunidade de realizar uma única conversa por vídeo com cada pessoa. As interações são definidas pelo sistema da rede, que avalia as características dos perfis dos usuários. Depois do primeiro contato, os usuários podem ampliar a relação em outras redes sociais como LinkedIn, Facebook e Twitter. Só é possível se cadastrar no site com um endereço de email corporativo.
Cultura à vista! – A leitura pode contribuir (e muito) para a carreira. Além de enriquecer o vocabulário, esse hábito contribui para conquistar conhecimentos e ampliar a visão de mundo. Então, por que não retomar a leitura de alguns livros ou buscar novas sugestões? Uma dica é a comunidade Skoob que organiza os livros que você já leu, está lendo ou pretende ler. A rede social permite que cada usuário tenha uma estante virtual para compartilhar o seu gosto literário. Há também a opção de avaliar as obras, fazer resenhas e participar de grupos de discussões.
Uma outra opção é a Goodreads. Fácil de navegar e interagir, o site em inglês é um prato cheio para controlar a leitura porque oferece uma ferramenta que mostra quantas páginas você lá leu.
Concurseiros – Os interessados na carreira pública que desejam otimizar o tempo dos estudos vão adorar esse espaço na web. A plataforma AtéPassar é uma rede social de aprendizagem online que permite o compartilhamento de informações em tempo real e a interação entre alunos e professores dos cursos preparatórios. Para manter a disciplina nos aprendizados, a rede permite elaborar um plano de estudo, com a definição de objetivos e metas e ainda acompanhar o seu desempenho. Além disso, também é possível encontrar matérias didáticos, provas de concursos anteriores, simulados e fórum de discussões para tirar dúvidas.
Intercâmbio sem sair de casa – A rede social internacional LiveMocha é o lugar certo para quem quer aprender um novo idioma. São oferecidos cursos pagos e gratuitos em 37 línguas. Por meio de exercícios audiovisuais, os usuários conseguem aprimorar os seus conhecimentos. O grande barato da plataforma são os chats, que permitem a interação entre pessoas de diferentes países. Há também a opção de investir em cursos pagos, que variam entre 29 e 149 dólares, para ter acesso a textos que explicam a gramática da língua, gravações e dicas exclusivas.
Raio X da empresa – Antes de passar pela entrevista de emprego é sempre aconselhável estudar a empresa, não é mesmo? O site Glassdoor pode ajudar nessa empreitada. O conteúdo, disponível em inglês, traz informações sobre características, média salarial, opiniões sobre o ambiente corporativo e fotos. O grande atrativo da rede é a parte de perguntas da entrevistas, que oferece informações sobre o processo seletivo da organização. Outros usuários que já passaram pelo recrutamento descrevem como foram as etapas. É possível encontrar oportunidades de trabalho também.
Ideias geniais – Já pensou fazer um trabalho para uma grande marca, construir networking e ainda ganhar dinheiro? Pois tudo isso é possível na Zooppa. A rede social, presente desde março de 2010 no Brasil, realiza várias competições patrocinadas por marcas famosas. A empresa que necessita de um trabalho cria um briefing e o divulga no site. Os participantes analisam a proposta e decidem se vão participar do desafio. Caso aceitem, criam um projeto e postam na rede. Durante oito semanas, a ideia fica exposta e recebe criticas e sugestões, que podem aprimorar a ideia original do usuário. As melhores ideais são premiadas com uma quantia em dinheiro. Apesar de ser voltado para profissionais da área de Comunicação, qualquer um pode participar da comunidade e inscrever uma ideia. Quem quiser rechear o portfólio e ganhar visibilidade no mercado de trabalho deve fazer parte dessa rede.
Gostou? Então mãos à obra. Avalie quais redes têm mais a sua cara e cadastre-se. Antes disso, vale ouvir duas recomendações de Giuliana. A primeira é que sair se cadastrando em qualquer rede social não contribuirá para criar uma rede de relacionamento alinhada com o seu perfil. “Você deve se perguntar por qual motivo quer entrar naquela comunidade e se realmente vale disponibilizar dados e contatos no site”. A segunda dica é básica, mas não pode ser desprezada de forma alguma:  “Tudo o que é feito na internet é monitorado. Antes de publicar algo, pense como aquela mensagem pode impactar na sua vida.”
 Fonte: clickcarreira

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Marisa Monte traz tranquilidade e letras sobre encontros, paixões e bem viver

 O Que Você Quer Saber De Verdade

O título do novo álbum de Marisa Monte, "O Que Você Quer Saber de Verdade", não é uma pergunta. Cheio de tranquilidades, placidez e letras sobre encontros, paixões, paz e bem viver, mesmo quando triste, é um disco que segue o caminho de Marisa de fazer música ampla de referências e ao mesmo tempo simples. Ouvimos as 14 canções do álbum, que chega nesta segunda-feira (31) às lojas, e notamos os destaques em um faixa-a-faixa.

1) "O Que Você Quer Saber de Verdade"
Com arranjo delicado levado por ukulele e cordas, a faixa que dá título e abre o disco é parceria de Marisa com seus colegas Tribalistas Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes e foi gravada originalmente por Arnaldo, em seu álbum "Qualquer", de 2006 (clique aqui para ouvir). Segundo a cantora, a música é "sobre a busca individual da felicidade, desejo e liberdade". A faixa foi a segunda do novo álbum a ganhar vídeo, com Marisa caminhando pelo Rio com efeitos visuais similares à arte de capa do disco.

Marisa Monte - "O Que Você Quer Saber De Verdade"

2) "Descalço no Parque"
Terceira regravação de Jorge Ben pela cantora (antes havia feito "Cinco Minutos" no disco "Memória, Crônicas e Declarações de Amor" de 2000 e "Balança Pema" no disco "Verde, Anil, Amarelo, Cor-de-Rosa e Carvão" de 1994), a valsa-jazz originalmente lançada no segundo álbum de Jorge, "Ben é Samba Bom" de 1964 (clique aqui para ouvir), aqui aparece como um dos melhores momentos do álbum novo de Marisa. O som do órgão hammond se destaca em sua discrição, Domenico Lancellotti toca bateria e o arranjo de cordas é do californiano Miguel Atwood-Ferguson, que toca com o músico experimental Flying Lotus e em 2009 realizou o show orquestral "Suite for Ma Dukes" dedicado ao rapper J. Dilla.
3) "Depois"
Outra parceria de Marisa com Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown. Baladinha no piano com detalhes de órgão e cordas, com som de Marisa Monte habitual. A base foi gravada por Lúcio Maia, Dengue e Pupillo, da Nação Zumbi, e as cordas também são de Atwood-Ferguson. A letra versa sobre um fim de amor, entre a tristeza e a vontade de se melhorar: "quero que você seja feliz / hei de ser feliz também".

4) "Amar Alguém"
Parceria inédita de Marisa Monte com Arnaldo Antunes e o baixista e multiinstrumentista Dadi (que produziu o álbum com ela), a faixa é outra balada singela no estilo de Marisa. A letra é quase uma resposta à anterior: "amar alguém só pode fazer bem / não há como fazer mal a ninguém". No violão, aparece Jesse Harris, autor de hits de Norah Jones. O arranjo segue delicado, sem bateria e com vocais da própria Marisa ao fundo, levado por piano e sanfona.

5) "O Que Se Quer"
Canção escrita por Marisa com Rodrigo Amarante, músico de formações como Los Hermanos, Little Joy, Orquestra Imperial e da banda de Devendra Banhart. Juntos, cantam forrozinho suave, destaque do novo álbum, com ele tocando quase todos os instrumentos: violão, baixo, percussão, viola, teclado, drum machine. Pupillo toca bateria e a sanfona é tocada por Waldonys, acordeonista virtuose elogiado por Luiz Gonzaga e Dominguinhos.
 
6) "Nada Tudo"
Composição de André Carvalho, jovem filho de Dadi que já teve música gravada por Maria Gadú e que lançou no começo do ano seu primeiro CD, "Tempo do Tanto", que inclui a canção aqui relida por Marisa. Bom momento do disco, com arranjo que inclui bandolim tocado por Dadi e belo solo de sanfona de Waldonys.
 
7) "Verdade, Uma Ilusão"
Outra parceria de Marisa com os Tribalistas Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, já gravada por Brown no álbum "Diminuto", de 2010. Singela canção de se apaixonar e sobre como cada um vê as coisas a seu modo, com violãozinho bossa-jazz, Pupillo e Marisa tocando bateria e arranjo de clarinete e violino de Atwood-Ferguson.
 
8) "Lencinho Querido"
Antigo tango de Juan de Dios Filiberto e Gabino Coria Peñaloza, em versão em português gravado anteriormente em 1956 por Dalva de Oliveira, grande cantora do Trio de Ouro, famoso nos anos de 1940. O drama carrega um pouco de amor em sua leveza e o arranjo de cordas é de Gustavo Mozzi, do coletivo argentino Café de Los Maestros. Belo momento.

9) "Ainda Bem"
Escrita por Marisa e Arnaldo Antunes, canção simples e letra que fala de encontrar um amor. Foi o primeiro vídeo do disco, protagonizado pela cantora com o lutador de MMA Anderson Silva. A base musical cruza músicos da Nação Zumbi com entonações de faroeste italiano com o argentino Gustavo Santaolalla e trompete de gosto mariachi.
 
10) "Aquela Velha Canção"
Balada composta pela cantora e Carlinhos Brown, com suave gosto de brega setentista: "não vou te mandar pro inferno porque eu não quero / e porque fica muito longe daqui". Base gravada em São Paulo pelo núcleo da Nação Zumbi e com arranjos de cordas de Greg Cohen registrado em Nova York.

11) "Era Óbvio"
Mais uma balada de amor, inédita, escrita por Marisa e Arnaldo Antunes e levada por cordas (arranjo de Greg Cohen) e a base da Nação, com participação do tecladista dos Beastie Boys, Money Mark. A letra conta de se descobrir apaixonada: "agora que eu sei o que eu sentia / e que você também queria / resolvi te procurar".

12) "Hoje Eu Não Saio, Não"
Mais uma com gostinho de forró, ritmo sacudido com palmas e o acordeão de Waldonys, parceria de Arnaldo Antunes com os músicos de sua banda Marcelo Jeneci, Betão Aguiar e Chico Salem, destaque do disco. A letra bem humorada decreta a vontade de não trocar o sofá por nada: "hoje eu vou ficar em casa, neném". A base foi gravada pelo trio da Nação Zumbi e Gustavo Santaolalla participa.

13) "Seja Feliz"
"Seja feliz com seu país / seja feliz sem raiz, seja legal com seu amor / seja legal sem pudor, seja gentil com sua figura / seja gentil sem frescura" diz a letra dessa parceria inédita de Marisa com Arnaldo Antunes. Animada, é levada por ukulele (tocado por Marisa e Dadi), baixo agitado e beats, com refrão de tchururu e trompete.

14) "Bem Aqui"
A canção que fecha o álbum é uma bonita composição de Dadi com Arnaldo Antunes, gravado pelo baixista e produtor em álbum lançado no Japão e Estados Unidos em 2010. Tranquila e leve, sem bateria, tem participação de Daniel Jobim no piano.
 OUÇA AQUI - DEPOIS
 AGORA - AINDA BEM:
Fonte: Uol / You Tube
Finalização: Gabriel Hammer

Hesitação do Governo Federal na área da comunicação dá espaço para arbitrariedades da grande mídia

Passados quase dois anos e meio da Conferência Nacional de Comunicação, Governo Federal segue sem dar concretude às ações para transformação do marco regulatório do setor.
No último mês, criou-se a expectativa de que o Ministério das Comunicações colocaria em consulta pública um documento que retomaria o debate do novo marco regulatório do setor. O Governo afirma já ter um documento, sinalizou algumas vezes que haveria o lançamento, mas mais uma vez prevaleceu uma postura imediatista. Com a CPMI do Cachoeira, a disputa com os bancos pela diminuição dos juros e o projeto do Código Florestal em cima da mesa, o governo parece não querer lidar simultaneamente com mais um tema polêmico. O problema é que essa hesitação – que é regra de todos os governos nesse tema – deixa espaço para que o setor dos meios de comunicação, que não aceita mudanças nesse tema, siga cometendo todo o tipo de arbitrariedades.
O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação vem a público cobrar o lançamento da consulta e a abertura do debate público pelo Ministério das Comunicações, com amplos mecanismos de participação social. Quanto mais se espera um momento idealizado que não chegará, mais se acumula o déficit democrático que o Brasil tem no setor. Passados um ano e meio desde o início desse governo, a ausência de uma postura ativa do governo neste debate faz com que avancem no tabuleiro as forças conservadoras contrárias a qualquer mudança. A postura do Ministério deixa transparecer que o tema não é prioridade e que há pouca disposição em comprar briga com o empresariado do setor.
CPMI do Cachoeira
O exemplo mais recente é a atitude arrogante dos grandes meios de comunicação ao reagir em
bloco contra a possível convocação para depoimento na CPMI de um editor da revista Veja. Mesmo com 200 ligações telefônicas que sugerem uma relação promíscua do veículo com uma
fonte envolvida diretamente no crime organizado, prevalece entre os meios de comunicação um
espírito de corpo que prefere o obscurantismo à transparência, e trata a mídia como um setor inquestionável que não deve explicações a ninguém.
A liberdade de imprensa, que é uma garantia fundamental para sustentar o direito à informação dos cidadãos, é invocada justamente para defender o direito da revista em negligenciar tal direito. É preciso deixar claro que dificilmente qualquer marco regulatório dará conta de evitar o envolvimento de uma revista com o crime organizado. Neste caso, os fatos, se tratados com transparência, deveriam ser suficientes para afetar o ativo mais caro de qualquer veículo, que nenhum processo regulatório pode aumentar ou diminuir: a sua credibilidade.
O que um marco regulatório pode e deve fazer é ampliar o pluralismo e a diversidade no setor, de forma que qualquer reação corporativa se torne menor e insignificante frente às diferentes abordagens e perspectivas comprometidas com a liberdade de expressão e o direito à informação de todos os cidadãos e cidadãs brasileiros.
Também é o momento para se debater parâmetros éticos na distribuição de verbas publicitárias
oficiais. Não parece razoável que anúncios públicos sejam direcionados para veículos com suspeita de envolvimento com o crime organizado. Ainda que a mídia técnica aponte para uma grande audiência, é preciso horizontalizar e regionalizar estas verbas, que são públicas.
O caso absurdo da Band Bahia
Em meio a esse cenário turbulento, um caso absurdo ocorrido na Band Bahia mostra a fragilidade de nosso marco regulatório e a negligência do poder público. Em matéria pretensamente jornalística, uma repórter humilha de várias formas um cidadão negro detido por roubo e acusado de estupro.
Mais do que um problema específico de uma profissional, a matéria evidencia uma prática corrente de boa parte das emissoras em explorar o sensacionalismo e o preconceito a fim de conquistar mais audiência.
O Ministério das Comunicações pode e deve agir sobre o caso, aplicando o regulamento dos serviços de radiodifusão (decreto 52.795/63), que determina como obrigação das emissoras concessionárias “não transmitir programas que atentem contra o sentimento público, expondo pessoas a situações que, de alguma forma, redundem em constrangimento, ainda que seu objetivo seja jornalístico”. A multa para estes casos chega até 50 salários mínimos.
Lamentavelmente, em nota publicada por sua assessoria de comunicação, o Ministério das Comunicações afirmou simplesmente que não cabe ao órgão se posicionar quanto ao caso. Os cidadãos revoltados com esse caso pouco têm a fazer a não ser buscar abrigo nas ações do Ministério Público. Embora a Constituição Federal contemple que sejam determinados os “meios legais que garantam à pessoa e à família a possibilidade de se defenderem de programas ou programações de rádio e televisão que contrariem o disposto no Art. 221”, nosso marco regulatório não prevê sequer um órgão regulador que possa ser acionado e que tenha a atribuição de analisar o caso.
Os exemplos citados não trazem novidades, são apenas o retrato momentâneo de um problema de décadas. O FNDC espera que essa situação comece a mudar com o debate público sobre a comunicação que queremos e sobre quais os melhores instrumentos regulatórios para garantir pluralismo, diversidade e democracia. A sociedade já apontou mais de 600 propostas para isso na I Conferência Nacional de Comunicação, realizada em 2009. Passados quase dois anos e meio, não dá para o Governo Federal seguir hesitante em uma de suas tarefas centrais. É a democracia brasileira que está em jogo.
Salvador, 25 de maio de 2012.
Fórum Nacional Pela Democratização da Comunicação – FNDC

Segunda derrota de Wellington Dias em Teresina.

W.Dias anuncia que não será candidato a prefeito nas eleições hoje terça no aeroporto de Teresina.
O senador explicou os motivos que o levaram à desistência de concorrer ao cargo de prefeito.
Ao embarcar para Brasília, na manhã desta terça-feira (29), o senador Wellington Dias (PT) anunciou oficialmente a desistência de concorrer à prefeitura de Teresina. Wellington vinha mantendo conversas com lideranças do PT e de outros partidos para conseguir apoio.
Durante todo o ano passado houve especulações acerca da candidatura do senador, que era tido como nome que uniria o PT. Ele sempre manifestou a vontade de se manter no mandato em Brasília e chegou a indicar sua esposa, a deputada Rejane Dias (PT), como candidata. O nome não foi aceito, já que o PT municipal já articulava uma montagem de chapa com o prefeito Elmano Férrer (PTB).

Há duas semanas, o deputado Rober Rios (PCdoB) e o governador Wilson Martins (PSB) manifestaram a vontade de ter Wellington Dias encabeçando uma chapa que uniria alguns partidos que o apoiaram nos seus mandatos no Palácio de Karnak.
Ele falou que um político representando o grupo de partido favorável a candidatura própria o procurou.Ele afirmava todo tempo que só queria a candidatura se unisse o partido e aliados.Ouviu todos e viu que não tinha o apoio do PTB e nem da ala do PT favorável ao apoio a Elmano Ferrer.

Wellington declarou hoje que ontem teve uma conversa com o senador João Vicente Claudino (PT), que afirmou que o seu partido manteria a candidatura de Elmano.

PTB terá candidato a prefeito de Teresina

Para o senador João Vicente Claudino, presidente do diretório estadual do PTB, é zero a chance do partido não apresentar candidato a prefeito da capital. "Elmano será nosso candidato, mas se desistir, situação que não acredito, nós apresentaremos outro candidato", disse João Vicente.
Para mim o PTB não estará com PT em 2014 para governo como alegou desde o cemeço Cícero Magalhães.O senador João Vicente falou curto e grosso que quer governar teresina e não parece feliz com Welligton Dias.

Elmano Férrer: "Sou candidato em qualquer circunstância"

O recado foi dado pelo prefeito de Teresina na noite de quinta-feira,24, em reunião com lideranças de 10 partidos aliados. O prefeito afirmou que gostaria de ser avaliado pelos teresinenses através das urnas e não abre mão da candidatura à reeleição. A declaração de Elmano Férrer em tom de desabafo foi uma resposta à possibilidade de não disputar a eleição de prefeito em Teresina.

Cícero Magalhães descarta mudança na estratégia petista

O deputado estadual e um dos articuladores do apoio do PT à reeleição do prefeito Elmano Férrer já acionou o diretório nacional do partido para descartar o que chama de "virada de mesa" na estratégia eleitoral petista. Segundo Cicero Magalhães, cidades em que o diretório municipal tomou decisões através de encontro de delegados eleitos entre os filiados, estão fora do critério recentemente admitido pela direção nacional.Cícero Magalhães ao ver a possibilidade de Wellington ser candidato chegou a pedir,implorar a Wellington que desistisse ao vivo na TV.

Além disso, a deputada Flora Izabel (PT) reuniu lideranças municipais do PT, que decidiram manter a aliança com Elmano, como havia sido decidido em plenária.

Fábio Novo é contra a candidatura de Wellington Dias em Teresina

Se depender do presidente da executiva estadual do PT, o senador deve mesmo dedicar sua atuação política este ano ao acompanhamento do partido nas eleições municipais no interior do Estado. Fábio Novo considera desgastante  o senador forçar mudança de estratégia na capital.

Vereadores comemoram decisão de W. Dias

Na sessão desta terça-feira (29), os vereadores Décio Solano (PT) e  Graça Amorim (PTB) comemoraram a desistência do senador Wellington Dias (PT) de disputar a prefeitura de Teresina,  anunciada oficialmente hoje. Em seu discurso, o vereador Décio Solano elogiou a gestão do prefeito Elmano Férrer e festejou a união, agora definitiva, entre PT e PTB.  A vereadora Graça Amorim disse que foi a decisão mais acertada. "As especulações em torno do assunto  já deram o que tinha de dar", avalia Graça Amorim. A vereadora acrescenta: "Nós vamos marchar juntos e este assunto está definitivamente encerrado." A convenção do PTB está prevista para o dia 30 de junho.

Cícero reage: "O prefeito não vai interferir na decisão do PT"

A preferência anunciada pelo prefeito Elmano Férrer por uma mulher como companheira de chapa na eleição de Teresina não foi bem recebida pelo deputado estadual Cícero Magalhães (PT), um dos pretendentes a candidato a vice-prefeito na aliança PTB/PT. Segundo o petista, Elmano influencia decisões no PTB, não no PT. "Caberá ao PT indicar o candidato a vice, que pode ser um homem ou uma mulher", disse Cícero Magalhães.

Na verdade Cícero Magalhães sempre quis ser vice,já posa de vice.Teve líder do PT que insinuou que Cícero está mais preocupado com PTB que com PT.
Articula e toma a frente dessa coligação contra Rejane Dias desde o comêço.Todo mundo vê que tem muito interêsse nisso.Acho que já sonha com a cadeira de vice.
Por outro lado ele sempre alegou que ajudando o PTB agora, o PT terá o apoio do PTB para governo,mas pelo andar da carruagem,acho que não.
O senador Wellington nunca afirmou que pediria votos para Elmano.Sempre termina a entrevista falando que cuidará de seu mandato e do Piauí.Ainda faz previsão que nem haverá segundo turno.
Desabafou:

"Ontem tivemos o posicionamento de duas instâncias: primeiro entendimento com o PTB e o senador João Vicente anunciou que manterá a candidatura; segundo a deputada Flora, em reunião com delegados [do PT] que vão para o encontro do PT Nacional também me comunicou que a maioria decidiu manter a decisão da coligação. Como não há entendimento, e não tem nada de processo de intervenção, ou qualquer decisão que não seja democrática. Eu já havia me manifestado que minha intenção era continuar no mandato e acompanhar a eleição em todo o Estado. Então, venho a público dizer que não sou candidato como havia dito antes", declarou.

Analisando a conjuntura das Eleições Municipais, Wellington Dias , afirmou que hoje as chances da eleição ser decidida no primeiro turno é grande. E quando os partidos tentaram lançar sua candidatura era para evitar isso.

Quando os partidos aliados o procuraram era para afirmar que havia preocupação de que alguns partidos aliados fossem fortalecer a candidatura do ex-prefeito e pré-candidato à prefeitura de Teresina, Firmino Filho.

Elmano Férrer  festejou a união, agora definitiva, entre PT e PTB.  A vereadora Graça Amorim disse que foi a decisão mais acertada. "As especulações em torno do assunto  já deram o que tinha de dar", avalia Graça Amorim. A vereadora acrescenta: "Nós vamos marchar juntos e este assunto está definitivamente encerrado." A convenção do PTB está prevista para o dia 30 de junho.

Na minha opinião Elmano continua apenas com um terço do PT.
Os dois grupos favoráveis a candidatura própria vão deixar o grupo de Magalhães a vontade sem ajudar e nem prejudicar.Respeitando a decisão do Diretório Municipal.
Posso estar enganada,mas não vi entusiasmo nas palavras do senador Wellington Dias.

Hoje já correu o boato sobre intervenção do PT de Teresina. Foi falado pelo apresentador Silas Freire. Mas êle  mesmo falou que pode ser apenas boato, nada confirmado.

Por Vera Lucia 

CARTA AO SENHOR ROBERT RIOS, SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO

 
"Foto do hemem que criou o boa noite TERESINA e espulsou os turistas de nossa capital e numca acabou com a criminalidade, pelo contrario a violência se alastrou por todos os bairros"
Gabriel Hammer
AGORA À CARTA DE ORLANDO BERTI
Prezado deputado Robert Rios Magalhães, atual secretário de Segurança Pública do Piauí:
Confesso que não sei como estou conseguindo escrever esta carta, que é um documento rouco e desesperado de um simples cidadão piauiense que ainda acredita no senhor, na sua honrada Polícia Civil, na Polícia Militar do Piauí e no Estado Democrático.
Atualmente moro na Espanha, onde faço uma parte do meu doutorado, tentando adquirir um pouco de conhecimento para ser socializado no Piauí.
Infelizmente tive de deixar aí em Teresina a minha razão de viver, minha mãe Cristina Berti: que passou mais da metade de sua vida dando seu sangue pelo Estado, sendo educadora e continuando a ser exemplar cidadã. Ela faz parte daquela categoria que o senhor recentemente ofendeu ferinamente. Lembra?! Eu lembro!
Minha mãe mora sozinha com minha irmã Moris Graziella, por sinal, sua eleitora (ela diz sempre votar no senhor por simpatia a seu trabalho). Tanto ela como minha mãe também votaram no governador Wilson Martins (cansei de discutir com elas sobre os molim-molim da vida).
Elas residem no Centro de Teresina, onde pagam um aluguel mais caro por conta da suposta sensação de segurança nessa região da cidade. Elas moram relativamente próximo a um PPO, a três delegacias da Polícia Civil a Central de Flagrantes e não muito longe da sede da PC-PI e da PM-PI.
O principal motivo desta carta é dizer o quanto essa maldita insegurança, que o senhor, seu Wilson Martins e seus assessores são incompetentes em resolver. Essa insegurança que só cresce no Piauí. Essa insegurança gerada pelas malditas drogas. Essa insegurança gerada pela falência da Justiça do Piauí.
No espaço de menos de 10 dias minha irmã e minha mãe escaparam da morte duas vezes graças a maldita criminalidade que o senhor e sua Polícia Civil não conseguem barrar. Pois, como vimos em Parnaíba: nem algema a PC tem.
Ainda me tremo, pois estou a 11.000 km de distância da minha família, e acabo de saber que após minha mãe escapar de tiroteio ocorrido em plena luz do dia em pleno centro da cidade, dessa vez, em pleno pingo do meio dia, dois rapazes (com idade inferior a 20 anos) abordaram ela e minha irmã em um dos supermercados da região Central de Teresina. Minha irmã foi agredida fisicamente, teve seus pertences roubados e minha mãe teve arma apontada para a cabeça.
Imagina só o que tem passado em minha cabeça? Imagina só o que é ouvir uma ligação de uma mãe em estado de choque? Na semana passada ela foi bater no hospital. Ainda hoje pela manhã estava fazendo exames: pois esteve bem próxima de um AVC.
Será que o senhor terá de passar o mesmo com seus familiares para tomar ações enérgicas? Ou vai continuar botando a culpa em professores, ou em outras categorias?
Tenho um profundo respeito pelo senhor e pela Polícia Civil e, mais ainda pela Polícia Militar do Piauí, mas chega a ser imoral que tenhamos de nos esconder em casa, ficar com medo de sair às ruas (minha mãe, aposentada, está com medo), de que nós é que tenhamos de ficar presos em vez dos bandidos?
Como professor, acredito em um Brasil melhor, em um Piauí melhor, mas para melhorar tem de haver uma extremada mudança de vergonha na cara de todos os políticos.
                                                  Orlando Maurício de Carvalho Berti
                Jornalista, professor universitário, cidadão piauiense (ainda com muito orgulho).

Gabriel Hammer: O pior voto que já dei na vida foi para o atual governador do Piauí, e o seu pior projeto até agora foi o POLICIA CIDADÃ que não funciona e nunca funcionará. Que o Diabo o carregue junto com Robert Rios.
                                                     Fonte: http://portalthe91.com.br

terça-feira, 29 de maio de 2012

Mude de visual sem mudar nada em você

Quem nunca sonhou em fazer uma transformação completa no próprio visual? Por mais que você esteja satisfeita com seus cabelos ou seu rosto, sempre há espaço para uma melhoria, não é mesmo? Mas, se você não pode se dar ao luxo de ter um dia de princesa no salão de beleza, ou não gostaria de fazer uma transformação radical com medo de se arrepender depois, pode ao menos imaginar como ficaria, usando as ferramentas mais modernas.
jkiwi 
Que tal poder testar um corte de cabelo, um novo penteando ou uma maquiagem sedutora antes mesmo de fazer em você? Com o programa jKiwi você testa tudo isso antes de resolver fazer em você mesma.
Com ele, é possível escolher dentre diversos tipos de cortes de cabelos e penteados e testá-los usando uma imagem sua ou de quem quiser. O programa é um verdadeiro kit para quem deseja mudar o visual. Você pode modificar o cabelo com cores e cortes modernos e aplicar uma maquiagem fantástica, com diversas opções de sombras, blushes, batons, bases e tudo o que mais for necessário para deixar você espetacular

Comece a transformação

jKiwi 
Primeiro, você precisa de uma foto em que a pessoa retratada esteja totalmente de frente. Para isso, selecione a opção “Ficheiro” e clique em “Abrir”. Dê preferência para fotos com o cabelo preso ou para trás, sem elementos cobrindo o rosto. Estes cuidados deixarão sua foto muito mais realista.
Depois de subir a foto desejada, escolha um dos moldes de acordo com o formato do seu rosto. Para que seu rosto encaixe perfeitamente nas grades, utilize a opção “Tamanho” para diminuir ou aumentar o molde e a opção “Rotação” para girar o molde e assim ajustar melhor a grade ao seu rosto. Por fim clique em “Ok”.

Fazendo o cabelo

cabelos 
Já com o tamanho e formato do rosto configurados, o próximo passo é escolher o cabelo perfeito. Com o jKiwi, você poderá escolher entre inúmeros cortes e penteados, tanto para homens como para mulheres. As opções para personalização são diversas: o programa conta com a opção de cabelos ultra curtos, curtos, médios, compridos e extras (penteados diferenciados). Além disso, você pode mudar a coloração do cabelo e das mechas, para deixar tudo exatamente como você quer.
Nem sempre o encaixe do cabelo é perfeito com o seu rosto, mas isso não significa que não há como usá-lo: basta entrar na opção “Tamanho” e redimensionar ou rotacionar o cabelo, o encaixando ao seu rosto.

Aplicando a maquiagem

makeup 
Agora que seu cabelo está pronto, que tal caprichar na maquiagem? O jKiwi oferece uma infinidade de cores e tonalidades para todos os tons de pele e gostos pessoais. As opções de maquiagem possuem barras de regulagem para você definir se a cor será mais definida ou esfumaçada ou se os traços serão mais brutos ou mais suaves.
Você pode começar aplicando uma base em todo o rosto usando uma ferramenta de pincel. Depois vem a hora do corretivo para corrigir pequenas imperfeições como olheiras e espinhas. Já na opção “Sombra”, você deverá definir a região dos olhos. Esta definição segue a mesma ideia de grades do começo da brincadeira: para a sombra encaixar perfeitamente, circunde e encaixe precisamente as linhas vermelhas nos olhos. Desta forma a aplicação de sua cor favorita vai ficar ainda mais real.
lips 
Pronto para o blush? Clique nesta opção e ele automaticamente será aplicado na imagem. Para regular a altura das bochechas e encaixar o blush com perfeição, clique com o mouse sobre a cor e posicione da maneira que preferir. Na hora de finalizar o make com o batom você precisa definir a área dos lábios (no mesmo esquema da definição de olhos para a sombra), e depois disso é só escolher a cor que mais combina e aplicá-la nos lábios.
Se toda a personalização já apresentada ainda não for suficiente para você, o jKiwi ainda apresenta recursos para modificar as cores dos olhos e criar desenhos e retoques de forma livre. Basta escolher a cor e pintar a imagem onde você quiser.

Antes e depois

jKiwi 
Ao terminar o seu makeover, basta salvar sua criação em formato PNG e guardar no seu computador ou compartilhar com quem você quiser. Você ainda poderá comparar o “Antes” e o “Depois” para ver a mudança radical e para melhor. Se quiser, imprima o resultado da comparação e leve para seu maquiador ou cabeleireiro para que ele tente transformar o seu visual para a vida real.

Fonte: techtudo
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Amazon MP3 Clips