terça-feira, 21 de julho de 2015

Derrotado, PSDB incita população contra Dilma

Colunista do jornal O Globo, Ilimar Franco denuncia que tucanos estão por trás do movimento 'Fora, Dilma'. No Senado, Lindbergh critica oposição
 
 
O PSDB resolveu incitar a população pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Os movimentos são tão claros que não escapam mais nem à imprensa. . O colunista do jornal “O Globo”, Ilimar Franco, denunciou, nesta terça-feira (10), que os tucanos estão por trás do “Fora, Dilma”, convocado pelas redes sociais para acontecer em março.

Na segunda-feira (9), o líder do PSDB no Senado, Cassio Cunha Lima, subiu à tribuna e assumiu a movimentação. Em resposta à Lima, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) cobrou respeito dos opositores à normalidade democrática.

“Há uma minoria golpista se organizando neste País, como já fizeram contra Getúlio, contra João Goulart e com Juscelino Kubitschek. São minorias estimuladas, a meu ver, com todo o respeito, pelo PSDB”, afirmou o senador petista.

Lindbergh classificou os tucanos como “maus perdedores” e relembrou o pedido, após o fim das eleições, de recontagem de votos, as alegações de fraudes e até mesmo a solicitação, à Justiça Eleitoral, da diplomação do candidato derrotado Aécio Neves (PSDB).

“Os senhores saíram da eleição sem aceitar o resultado, questionando na justiça o processo eleitoral como um todo e estão estimulando movimentações como essa!”, criticou o senador.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) também assumiu a defesa de Dilma. “A presidenta é uma das pessoas mais sérias que conheço. Se assim não fosse, não tínhamos a Polícia Federal atuando com isenção, nem o Ministério Público, nem o juiz sofreu qualquer pressão”, declarou, no plenário.

Encomenda Na mesma linha, semana passada, O jornal “Folha de S. Paulo” denunciou, que um advogado do Instituto FHC, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, solicitou parecer jurídico ao advogado tributarista Ives Gandra para avaliar a possibilidade do impeachment administrativo de Dilma.

Em artigo publicado no dia 1º de fevereiro, o ex-presidente incitou juízes, procuradores e a imprensa a apurarem os desvios da Petrobras até as últimas consequências, como se eles pudessem comprometer a presidenta. “Que tenham a ousadia de chegar até aos mais altos hierarcas, desde que efetivamente culpados”. 


Fonte: Agencia PT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog