terça-feira, 15 de setembro de 2015

Eduardo Cunha se manifesta sobre nova CPMF: “Provavelmente a Câmara não irá aprovar”

“O governo está com a base frágil. O tema já é polêmico. Acho temeroso querer condicionar a isso o processo de ajuste”, avaliou o peemedebista. “É como se eles jogassem a bola para cá, mas a bola está com eles”.

 Cunha140915b

Além das dificuldades de acordo, o presidente da Câmara mencionou o fato de a tramitação de uma medida como a CPMF ser longa. Após passar pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) de uma das Casas, é criada uma comissão especial, respeitado o prazo de pelo menos 40 sessões durante os quais se tenta consenso sobre a matéria.

O Presidente da Câmara Eduardo Cunha recebeu, antes do anúncio do corte, uma ligação da presidente Dilma Rousseff, durante a qual disse ter relatado dificuldades sobre a aprovação de algumas das propostas anunciadas.

Cunha disse que não vai obstruir a tramitação de um eventual projeto de aumento de impostos, mas reafirmou ser pessoalmente contrário esse tipo de mudança.

“São pseudo cortes. A parte do governo, os 25%, são sobre as despesas discricionárias. Não vejo um corte efetivo”.

Mesmo sendo oposição declarada ao governo, Cunha afirmou a necessidade de “aplaudir” a iniciativa do governo de anunciar os cortes. 



Fonte: Brasil 29

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Amazon MP3 Clips