sábado, 19 de setembro de 2015

Piauí sedia fórum nacional para discutir diretos da pessoa com deficiência

Evento foi realizado no auditório da OAB-PI e levantou temas como aposentadoria do servidor público com deficiência e a lei brasileira de inclusão

Iniciou na tarde de sexta-feira (18/09), o I Fórum Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, sediado pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí. Palestras e debates sobre a efetivação dos direitos da pessoa com deficiência compuseram a programação do evento que contou com a participação do presidente da OAB Nacional, Marcus Vinicius Furtado Coelho, do governador do Piauí, Wellington Dias, da secretária de Educação Rejane Dias e outras autoridades.

No auditório da OAB-PI várias pessoas ligadas a entidades que trabalham com pessoas com deficiência se reuniram para tratar sobre os diversos temas apresentados. O fato de o Piauí ser sede do evento representa um reconhecimento pelo trabalho que vem fazendo, segundo o vice-presidente da Comissão Nacional dos Direitos da PcD, Joaquim Santana Neto.
Joaquim Santana Neto / Foto: Victor Costa/O Olho
“Isso é um reconhecimento do Conselho Federal, pelo trabalho que a OAB faz, em termo de Piauí e de Brasil. Para vocês terem uma ideia, nós temos uma comissão que foi criada aqui em 2007, e ela trabalha em parceria com o Estado, através da secretaria estadual da Pessoa com Deficiência. Hoje vamos discutir vários temas relacionados a essa questão, como aposentadoria do servidor público com deficiência, empregabilidade, a lei brasileira de inclusão, enfim, todos os temas”, explicou Joaquim Neto.

O governador Wellington Dias também participou do evento, e destacou o ganho que o Piauí tem com a realização do fórum. “É uma alegria, nessa parceria com a Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência, com líderes dos diversos estados brasileiros e dos diversos seguimentos, a gente ter aqui esse aprendizado. Nós temos uma parte que é técnica, e ela é fundamental, tanto do ponto de vista dos direitos, da assistência nas diferentes áreas – saúde, educação, emprego – mas também do outro lado que é essa parte da humanização, do trabalho para abrir cada vez mais oportunidades para as pessoas com deficiência”. 


Fonte: O Olho

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Amazon MP3 Clips