domingo, 11 de dezembro de 2016

Pesquisa Datafolha: 63% querem a renúncia de Temer e diretas já

Cresce a rejeição a Temer e o desejo de novas eleições para presidente

 Cresce a rejeição a Temer e o desejo de novas eleições para presidente


A pesquisa revela que 63% dos entrevistados, ou seja, a maioria da população brasileira, quer a renúncia de Michel Temer ainda em 2016 para que possam ser convocadas novas eleições diretas para presidente. O desejo dos brasileiros guarda sintonia com outro dado da pesquisa: a queda da popularidade de Temer. Em julho, quando ainda ocupava interinamente a presidência em razão do afastamento de Dilma Rousseff, Temer tinha sua gestão avaliada por 31% da população como ruim ou péssima. Na pesquisa divulgada hoje a avaliação negativa chega a 51%, novamente a maioria da população. A pesquisa foi realizada nos dias 7 e 8 de dezembro, antes da divulgaçãoo da delação do diretor da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, que envolve Temer e seu núcleo político em denúncias de pagamento de propinas.

 
No mesmo período de julho a dezembro, a expectativa da população com a economia do país piorou. Segundo a Folha de São Paulo, “a situação econômica do país piorou na avaliação de 65% da população e se manteve como estava para 25%; 9% disseram que houve melhora”.

 
O jornal afirma ainda que “para 66%, a inflação vai aumentar; 19% apostam que ficará como está e 11% preveem queda. O crescimento do desemprego é aguardado por 67%. Outros 16% disseram que diminuirá e 14% acham que fica estável’. Em pleno período de compras natalinas 59% acham que o poder de compra vai cair, 20% acha que não sofrerá alterações e 15% ainda espera que aumentará”. Sobre a situação pessoal do entrevistado, diz a Folha “a percepção de piora recente corresponde a 50% dos brasileiros. Para 38%, ficou como estava e 10% disseram que melhorou”.





Fonte: Vermelho/Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Amazon MP3 Clips