terça-feira, 21 de março de 2017

Deputados do PT pedem renúncia do ministro da Justiça após operação da PF

“Há muito tempo se especulava dessa relação do Osmar com essa estrutura, com todo esse contexto de fraude e corrupção”, diz Zeca Dirceu (PT-PR) 
 
 

Após o início da Operação Carne Fraca, parlamentares do PT afirmam que o atual ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB-PR), deveria ser destituído do cargo por seu envolvimento com Daniel Gonçalves Filho, ex-superintendente regional do Ministério da Agricultura preso na sexta-feira (17). Gonçalves Filho foi apontado com o líder da organização criminosa que facilitava a produção de alimentos adulterados e o ministro da Justiça é considerado seu padrinho político.


Segundo a PF, as empresas investigadas garantiam o pagamento de propinas que abasteciam campanhas eleitorais de políticos do PMDB e do PP ligados ao agronegócio. Em troca, os fiscais vinculados aos corruptos faziam vista grossa dos produtos comercializados pelas companhias. Entre várias irregularidades descobertas, umas delas era a “maquiagem” de carnes vencidas.


De acordo com o deputado Zeca Dirceu (PT-PR), “no Paraná, há muito tempo se especulava dessa relação do Osmar com essa estrutura, com todo esse contexto de fraude e corrupção”. Ele destaca que “não havia fato concreto, mas há muito tempo havia especulações sobre essa possibilidade”. Ele também destaca que Serraglio foi uma nomeação indicada pela Frente Parlamentar da Agropecuária.


Dirceu ainda pondera que há “uma preocupação muito grande com o setor de alimentos, carnes, embutidos, que gera empregos em todo o país”. Para Dirceu, a operação Carne Fraca foi divulgada de maneira equivocada, podendo causar dano econômico ao setor.


O deputado paranaense apoia a criação de uma CPI, como foi anunciado pelo líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (PT-SP), que deve apurar não só o envolvimento de membros do governo com os fiscais corruptos, como também os possíveis impactos econômicos causados pela operação, da maneira como foi feita.


O deputado  Paulo Pimenta (PT-RS) cobrou a renúncia imediata do ministro Serraglio. “Mais um ministro flagrado em relação direta com esquema criminoso. Logo o da Justiça. Não pode ficar no cargo!”, publicou o deputado em sua conta no Twitter.


A bancada do PT no Senado Federal divulgou uma nota oficial sobre a operação Carne Fraca, onde destaca o envolvimento de Serraglio no episódio e demonstra preocupação com o setor econômico:
“Nota Pública


A Liderança do PT no Senado acompanha, estarrecida, as denúncias surgidas com a operação “Carne Fraca”, da Polícia Federal.


Tal operação comprova, mais uma vez, que o grupo político responsável pelo golpe de Estado contra a presidenta Dilma é visceralmente corrupto. Neste caso, as denúncias atingem, em cheio, o PMDB e o PP, partidos centrais da base de apoio ao governo ilegítimo de Michel Temer.


Chama a atenção, em especial, o fato de que o Ministro da Justiça, Osmar Serraglio, esteja diretamente envolvido no episódio. Com efeito, gravações da Polícia Federal captaram o atual ministro da Justiça em conversa com o fiscal agropecuário Daniel Gonçalves Filho, alvo maior da Operação Carne Fraca. Na conversa gravada, Serraglio chama o investigado de “grande chefe”.


Esse novo escândalo causa grande impacto e comoção porque envolve a saúde e o bem-estar de milhões de consumidores brasileiros, ameaçados pela falta de escrúpulos de empresários e fiscais públicos ligados a lideranças golpistas.


No entanto, a Liderança do PT também manifesta preocupação com o gravíssimo dano potencial que o escândalo poderá causar a um setor de extrema importância para o Brasil e suas exportações. O nosso país responde por cerca de 40% das exportações mundiais de carne avícola, 20% das de carne bovina e de quase 9% das suínas. Tal setor estimula uma longa cadeia produtiva que envolve milhões de brasileiros e suas famílias. Obviamente, há países que estão de olho nesse mercado.


O golpe já causou danos imensos à cadeia de petróleo e gás, à política de conteúdo nacional, à indústria naval, à indústria de defesa, aos setores produtivos que dependem do BNDES e a muitos outros setores que sofrem com a depressão da economia e com a falta de estímulos do governo à produção nacional. Não podemos deixar que outro grande setor seja também destruído.


A bancada do PT no Senado se empenhará para que Osmar Serraglio seja afastado de suas funções e convocará, com urgência, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para dar explicações a toda a sociedade sobre o escândalo de dimensões mundiais.


Ou o Brasil acaba com o golpe ou o golpe acabará com o Brasil.”




Fonte: Agência PT de notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog