segunda-feira, 13 de março de 2017

Esconderam informações sobre o carnaval

Resultado de imagem para fotos do Corso 2017 
(Imagem de internet)


Quem acredita que o maior Corso do mundo, realizado em Teresina no ultimo mês de fevereiro de 2017, teve a surpreendente cota de 32 caminhões? Eu tenho duvidas, por que não fui contar e acho que nem ninguém, rsss. Mas, pelo que vi nas imagens aéreas da TV, não tinha tudo isso não. Neste ano, o Corso também não chegou aos cerca de 100 mil pessoas como foi divulgado. Foi bem diferente dos 975 veículos e 300 mil pessoas do ano de 2014, data em que o Guines Book o considerou o maior do mundo.
 

Porém, a mídia disse que o evento chegou a cerca de 300 mil pessoas este ano mas, dessa vez, a Policia Militar não foi citada no cálculo. Os números da imprensa parem terem sido montados. Alguém chegou a indagar: __Será que o Corso acabou? A verdade é que a PMT – Prefeitura Municipal de Teresina, ajudada pela imprensa, declaradamente comprada, fez um grande esforço para encobri dados.
 

Um bom exemplo, também, foi do representante da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Kleiton Marinho, na divulgação de dados, uma semana antes do Corso de Teresina 2017, em entrevista concedida na Tv Clube. Segundo ele, para fazer o carnaval com a inclusão das escolas de samba em 2016 foram gastos cerca de R$ 1,5 milhão, rsss. Mas, no relatório que a LIESTE – Liga Independente das Escolas de Samba de Teresina conseguiu junto ao TCE – Tribunal de Contas do Estado o valor foi apenas R$ 975 mil, chegando, no final, a R$ 1,2 milhão.
 

Como um representante de uma entidade do governo pode mentir os dados que ele mesmo produz? Isso é um golpe não somente contra os cidadãos, mais contra a cultura. “Enquanto os homens exercem seus podres poderes morrer e matar de fome, de raiva e de sede, são tantas vezes gestos naturais. (...) Eu quero aproximar o meu cantar vagabundo daqueles que velam pela alegria do mundo...” (Cae).



 Por José Marques Filho/ZEMARX
Adaptação: G. Hammer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog