quinta-feira, 30 de março de 2017

Renan acusa governo Temer de criar deficit artificial

 


 
Meirelles anunciou um corte de R$ 42,1 bilhões no Orçamento, sendo R$ 10 bilhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), além do fim da desoneração da folha de pagamento de 50 setores da economia.

“O governo errou e agora está fazendo tudo apressadamente. Fez um deficit artificial e agora vai ter de fazer cortes e tentar aumentar receitas. É tentar consertar um erro tardiamente”, atacou Renan, acusando o governo Temer de inflar o deficit, logo após assumir com o impeachment da presidenta Dilma, para ter margem de corte, o que não conseguiu.

 
O senador não poupou críticas. Disse que o governo erra ao aumentar de impostos e ao não corrigir a tabela do Imposto de Renda.

 
"E essa coisa de aumentar imposto? Quando o governo não faz a atualização da tabela do Imposto de Renda, em outras palavras, significa dizer, que está aumentando imposto", declarou.

 
Renan voltou a chamar de equivocada a condução do governo em relação ao projeto de terceirização e disse que está trabalhando para que o projeto aprovado na Câmara e pronto para sanção seja alterado.

 
"Que se regularize os terceirizados existentes e, depois, se coloque um limite para que não seja geral. Vamos ter pela frente o agravamento da crise econômica e essa terceirização vai causar um impacto muito grande na economia brasileira, do ponto de vista do desemprego, da precarização, da rotatividade, de mais acidentes, de menos arrecadação e, consequentemente, mais imposto", reforçou Renan.





Fonte: Portal Vermelho/Agências

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Amazon MP3 Clips