sábado, 1 de abril de 2017

Após críticas a reformas, Temer rompe com Renan Calheiros

 



Para Temer e interlocutores do Palácio do Planalto, Renan já vinha sinalizando a ruptura. Ainda de acordo com a coluna da Folha, o governo não engole a tese de que o senador está se aproximando do PT para se reeleger em Alagoas, e acredita que o peemedebista busca apoio em diversas alas do Senado à espera dos desdobramentos da Operação Lava Jato.

 

Na época em que a presidente Dilma Rousseff vinha sofrendo o processo de impeachment e em que o PMDB se preparava para eleger seu novo presidente, Renan responsabilizou Michel Temer pela divisão do partido e pela prática de fisiologismo, depois de já ter chamado Temer, então vice-presidente, de gerente de RH. Michel Temer, em nova carta, rebateu insinuando que Renan Calheiros era um “coronel”.



Fonte: Jornal do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog