quarta-feira, 26 de julho de 2017

Temer corre contra o tempo para tentar barrar denúncia na Câmara

 

Foto: Evaristo Sa/AFP
   
Segundo fontes, Temer está ligando para deputados indecisos para convencê-los a votar a favor do governo e sepultar a denúncia. De acordo com o deputado Beto Mansur (PRB-SP), o número de indecisos caiu de 80 para 40.

 

"Esse número reduziu de oitenta pra sessenta indecisos. Nós vamos nos reunir na quinta ou sexta-feira com as lideranças dos partidos, com o presidente Michel Temer, com o líder do governo, com o líder do Congresso, para que a gente possa fazer uma análise mais apurada e ter certeza do número, para que a gente possa entrar no plenário no dia 2 de agosto e votar", afirmou o deputado em entrevista à Globo.

 

Temer também aproveita os eventos públicos para fazer o corpo a corpo com os parlamentares, na tentativa de demonstrar uma agenda positiva do governo.

 

Durante cerimônia de posse do ministro da cultura, prometeu ajudar as escolas de samba do Rio de Janeiro, que sofrem com a crise do governo carioca. As escolas solicitaram R$ 13 milhões para o desfile do grupo especial do ano que vem. Mas longe de se importar com a cultura popular, Temer tenta agradar a bancada fluminense e assim ter os votos no plenário.

 

Em outra cerimônia, Temer também disse que a cobrança de royalties da mineração serão feitos com base na receita bruta das empresas, e não mais sobre o faturamento líquido, o que supostamente aumentaria a fatia de recursos distribuída para as prefeituras e governos estaduais. A estimativa do governo é arrecadar e distribuir 80% a mais.

 

De acordo com a coluna Painel, da Folha, nos cálculos do Planalto, o maior número de deputados que ainda não definiram voto está no PSDB, seu fiador. Temer teria o apoio de 18 a 23 dos 46 tucanos, mas os tucanos que defendem o desembarque dizem ter 30 votos a favor da denúncia.

 



Fonte: Portal Vermelho


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Amazon MP3 Clips