sábado, 1 de julho de 2017

Temer suspende aumento do orçamento do Bolsa Família

Se seguisse o cronograma, o aumento teria um impacto de R$ 800 milhões no Orçamento deste ano

Se seguisse o cronograma, o aumento teria um impacto de R$ 800 milhões no Orçamento deste ano 

De acordo com informações da Folha de S. Paulo, assessores da Presidência dizem que a discussão sobre o reajuste foi adiada e não há prazo para que ela seja retomada. O aumento teria um impacto de R$ 800 milhões no Orçamento deste ano.

 

O objetivo do governo era anunciar o aumento, que ficaria um pouco acima da inflação registrada nos últimos doze meses. Temer se encontrou com o ministro Osmar Terra, do Desenvolvimento Social na noite de quinta e definiu que o reajuste não seria realizado. A Caixa Econômica Federal já foi avisada pelo Ministério que os valores pagos não sofrerão mudanças.

 

Com a piora das contas do governo e as dificuldades em melhorar a arrecadação, a equipe econômica começou a cobrar um maior controle de gastos para fazer com que a meta fiscal seja cumprida.

 

Para compensar a falta de reajuste, o governo Temer pretende anunciar a inclusão de mais 150 mil novas famílias no programa. No fim de 2016, 500 mil famílias esperavam uma vaga. A fila foi zerada após três meses, mas, em maio, 422 mil famílias pediam para entrar no programa.

 

Em estudo publicado em fevereiro, o Banco Mundial defendeu que o governo brasileiro precisa ampliar o Bolsa Família para evitar o aumento da pobreza durante a recessão econômica, falando no aumento no investimento do programa de R$ 28 bilhões em 2016 para R$ 30,4 bilhões neste ano.





Fonte: GGN

 VEJA TAMBÉM:

PORQUE UMA NOVA NAÇÃO?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog