sábado, 28 de outubro de 2017

Deputado demagogo tenta se afastar da imagem de Temer

O deputado golpista e apresentador de TV Vitor Valim, é conhecido No ceará por seu discurso demagogo e pelo programa que faz jorrar sangue no horário de almoço dos cearenses, de queridinho a odiado. Valim tenta fugir da sombra de Temer, imagem que ele mesmo criou e agora não tem como sair.
Vitor Valim chegou a ser apontado por muitos como futuro prefeito de Fortaleza, o deputado federal caiu em desgraça com a parte pobre da população quando no fatídico domingo 17/04/2016 proferiu seu voto em favor do impeachment de Dilma Rousseff, para piorar a situação o mesmo atribuiu seu voto a população presente na praça Portugal (centro da elite branca da cidade).
Vitor Valim era querido pela população que dizia defender, mas ao ser recebido com insultos no aeroporto Pinto Martins e chamado de almofadinha. Passou a votar sempre com o governo, em seu programa de TV Vitor Valim diz "apresentar a vida como ela é doa a quem doer!". Parece seguir a cartilha do doa a quem doer. Sempre critico do sistema de saúde e defensor de políticos da segurança pública, parece ter esquecido que seu voto a favor do governo pelo congelamento dos gastos públicos iria afetar drasticamente essas áreas. O pós congelamento dos gastos veio como uma bomba no primeiro orçamento com a nova regra, a principal bandeira de defesa de Vitor valim a Segurança pública perdeu muito de seu orçamento, saindo de  2 bilhões e 70 milhões em 2017 para  956 milhões 54% de corte, Defesa nacional: 6 bilhões e 800 milhões em 2017 ,para 1bilhão e 900 milhões, redução de 71% em 2018, o pior estaria por vir. O povo pobre que Valim dizia defender perdeu ainda mais, o corte no Sistema único de assistência social: política de para os mais pobre CRAS,CREA, abrigo para idosos e crianças, recebeu um corte de 2  bilhões e 300 milhões em 2017, para 67 milhões em 2018, corte de 97% do orçamento para 2018 .
Vendo sua popularidade despencar Vitor Valim tentou enganar a população ao votar não na reforma trabalhista e sim nas duas denúncias contra seu aliado o golpista Michel Temer. A demagogia do deputado, pode lhe custar caro; em 2018, ao contrário do que foi no passado hoje a população está mais atenta e dificilmente vai eleger um político ligado a Temer, Vitor Valim sabe disso e tenta agora uma cartada final se apoiando justamente no que há de pior na política, Vitor Valim trouxe ao seu programa o deputado homofóbico Eduardo Bolsonaro, o que pode piorar ainda mais a imagem fraca, suja e demagoga de Vitor Valim.
O Próprio partido de Vitor Valim, o PMDB avalia  que o deputado votou de acordo com a orientação do partido, não levando em consideração que sua base eleitoral eram justamente as pessoas que dependiam de programas sociais, pessoas que dão audiência ao seu programa e que em partes tendem a votar em partidos de esquerda, ao votar contra o que essas pessoas pensavam no impeachment de Dilma Rousseff e na PEC 241 e, Valim pode ter cavado sua sepultura pra eleição de 2018.
Este é só um dos inúmeros casos relacionados que tentaram em 2018 se reeleger, mais graças a Deus temos um mecanismo de comunicação livre chamada de INTERNET que faz com que à mídia alternativa consiga chegar em tempo real com o público, dando assim mais informações e interatividade entre meio de comunicação e as pessoas. E que em 2018 o povo possa dar a resposta certa para muitos políticos como o citado acima seja abolido de vez da vida publica. 

Por: Pedro Oliveira
Edição e finalização: G. Hammer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog