segunda-feira, 16 de outubro de 2017

FERNANDO HOLIDAY ACUSA FLANELINHAS DE FORMAÇÃO DE QUADRILHA.

Lutar a favor dos ricos e retirar direito dos mais pobres, parece não ser o suficiente para um dos lideres do MBL, que em um absurdo, Holiday tenta tirar o sustendo de flanelinhas.
Num projeto que tramita na câmara de vereadores de são Paulo. O vereador que ficou famoso por escândalos dignos do programa casos de família e por incitar o ódio à esquerda. Fernando Holiday; aquele mesmo do caixa 2 do final de campanha, resolveu apresentar uma pérola aos seus pares. 
Visando mais um ataque aos esquecidos por seu prefeito João Dória, Holiday apresentou um projeto que na prática proibi o serviço de flanelinhas, mas o que chamou atenção foi a forma como foi apresentada a justificativa para aprovação do projeto, Holiday chamou os flanelinhas de formadores de quadrilha. Será que tem moral para tal afirmação?
Holiday é conhecido por atacar negros, homossexuais e pobres, as suas contradições são muitas. No mais recente escândalo o rapaz que se declara homossexual, atacou o ator pornô Alexandre Frota (que diga-se de passagem não é flor que se cheire), chamando ele de tarado por travesti.  O que seria no mínimo esquisito partindo de um homossexual, qual o problema de Holiday com travestis? 
Em outros de seus posts Holiday chamou pobres de porcos que viviam num chiqueiro e comiam restos do estado. Vale lembrar que Holiday defende o prefeito que justamente quem quer implantar uma ração para pobres que seria originada de resto de comida, o que demonstra mais uma vez que guri travestido de político  é um verdadeiro hipócrita, um simples fantoche a serviço de um trabalho sujo, que só atende a elite e prejudica os mais pobres. Fato que partindo de apoiadores do golpe não é nenhuma novidade.
Holiday é a cara da esquerda mais se fantasia e age como de direita reacionária que prefere espalhar ódio, temor e sofrimento aos mais pobres e às minorias. Tentar tirar o pão de cada dia de um trabalhador sem renda extra num país em crise, com taxa de desemprego na casa acima de 13 milhões, é só o começo do fim desse projeto mirim de político que  pretende  um dia  ser gente.


O projeto de lei e os documentos anexos ao tal projeto podem ser vistos no site: http://www.camara.sp.gov.br/vereador/fernando-holiday/
Por: Pedro Oliveira
Finalização: Gabriel Hammer
 VEJA TAMBÉM: 

Venezuela: Partido de Maduro ganha 17 dos 23 governadores de estados nas regionais



2 comentários:

Arquivo do blog