segunda-feira, 9 de abril de 2018

Homem que provocou Manuela seria assessor de Eduardo Bolsonaro


O homem que provocou a presidenciável do PCdoB, Manuela D'Ávila, durante uma manifestação pela liberdade do ex-presidente Lula em Curitiba (PR) nesta segunda-feira 9 está sendo apontado como Gildevanio Ilso dos Santos Diniz, assessor do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) em São Paulo; o parlamentar é filho do pré-candidato ao Palácio do Planalto pelo PSL, Jair Bolsonaro (RJ); a presidente do PT havia dito que ele era integrante da Polícia Civil do Paraná. 


O homem que provocou a presidenciável do PCdoB, Manuela D'Ávila, durante uma manifestação pela liberdade do ex-presidente Lula em Curitiba (PR) nesta segunda-feira 9 está sendo apontado como Gildevanio Ilso dos Santos Diniz, assessor do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) em São Paulo. O parlamentar é filho do pré-candidato ao Palácio do Planalto pelo PSL, Jair Bolsonaro (RJ). A informação foi compartilhada no Facebook pelo jornalista Luís Costa Pinto.

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, havia dito em coletiva à imprensa nesta tarde que suspeitava-se que o homem era integrante da Polícia Civil do Paraná.

Durante um ato em defesa da liberdade de Lula nesta segunda, o homem pediu pra tirar uma foto com Manuela e, quando estava ao seu lado, gritou "Bolsonaro 2018". Ele deixou o local acompanhado de policiais militares e entrou no prédio da Polícia Federal. 

"O problema é que ele voltou escoltado pela polícia. Eu estava tentando fotografá-lo, porque eles têm a obrigação de falar quem ele é, pois eu posso deduzir que ele é o carcereiro. Isso é muito grave", criticou Manuela. 

veja o vídeo:


Com informações do Brasil 247
Edição e adaptação: G. Hammer

LEIA TAMBÉM:

Mercado que queria Lula preso agora reage mal diante de incertezas

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog