quarta-feira, 20 de junho de 2018

Brasileiros acusados de assediar mulheres russas têm contas com Justiça do Brasil

 

Diego Valença Jatobá, do Recife, é ex-secretário de Turismo de Ipojuca (PE). Eduardo Nunes é policial de Santa Catarina. Os dois foram acusados de assediar e desrespeitar mulheres russas na Copa do Mundo. Jatobá foi preso e deportado ao Brasil. Nunes vai ter de responder pelos seus atos, no mínimo, para a Polícia Militar catarinense.


No Recife, onde está previsto o seu desembarque, Jatobá vai ser recebido com protestos e manifestações. Desde esta terça-feira cresce nas redes sociais a convocação para a recepção “calorosa” ao torcedor brasileiro que estava na Rússia acompanhando o Mundial de futebol.

Segundo o jornal O Globo, Jatobá “deve contas à Justiça por desvio de dinheiro público Ele foi condenado por mau uso do dinheiro público, enquanto esteve à frente da pasta (secretaria de Turismo de Ipojuca) em 2012, e também por dever, segundo a Justiça, R$ 37.561,83 de pensão alimentícia à ex-mulher, cujo processo foi iniciado em 2014. Neste caso, a juíza Ana Emília de Oliveira Melo, da 3.ª Vara de Família e Registro Civil de Pernambuco pediu o bloqueio de conta bancária. O processo está na primeira instância”.

Um terceiro envolvido no caso de assédio a uma mulher russa também teria sido identificado. Veja acusação que pesa contra Luciano Gil Mendes Coelho, conforme publica o site The Intercept Brasil no Twitter abaixo:


Quanto ao policial Eduardo Nunes, outro acusado de assédio a mulheres russas, a PM de Santa Catarina divulgou um comunicado nesta terça-feira (19/6). Veja o que diz a nota:

Sobre um vídeo gravado na Rússia, em que um grupo de homens brasileiros desrespeita uma cidadã estrangeira, a Polícia Militar de Santa Catarina esclarece que:

1. Um policial militar foi identificado como um dos integrantes que aparecem no vídeo;

2. A corporação não corrobora com este tipo de atitude que é incompatível com a profissão e o decoro da classe, previsto no Regulamento Disciplinar e no Estatuto da PMSC, independentemente de estar em período de férias, folga de serviço ou qualquer outra situação de afastamento, devendo portanto, responder por suas atitudes.

3. Assim que se der seu retorno, a corporação abrirá um processo administrativo disciplinar para apurar a conduta irregular do militar.

No vídeo, que se tornou viral, um grupo de brasileiros se aproveita do fato de a russa não saber português para fazer “graça” sobre o órgão sexual dele, usando uma expressão chula para se referir à vagina.

Nas ruas da Rússia


Atitude dos torcedores acusados de assediar mulheres russas tende a se repetir até o fim da Copa do Mundo. Apesar da crise econômica do Brasil, muitos brasileiros estão aqui na Rússia acompanhando o Mundial – Fifa estima em 60 mil entre turistas e os que compraram ingressos para ver os jogos.

Muitos grupos pulam de cidade em cidade em busca de diversão misturada a bebidas. A maioria veste a camisa amarela da Seleção Brasileira e não há limite para a festa e suas consequências.

Como a comunicação é difícil e o brasileiro é visto como um cidadão alegre, adepto do samba, muitas mulheres se deixam levar pelo assédio sem ter a mínima ideia do que estão sendo vítimas.

Uma semana antes da Copa do Mundo começar, o Itamary publicou um manual de comportamento que os brasileiros deveriam ter em território russo.

Em entrevista a agência Sputnik de Moscou, Maria Luiza Ribeiro, diretora consular, “alertava sobre a possibilidade de que brasileiros cometam crimes sem saber em território estrangeiro. Como a legislação muda de um lugar para outro, o consulado estará atento para dar suporte aos desavisados na Rússia”.

“O que nos interessa aqui para a assistência consular é a informação para evitar que os brasileiros inadvertidamente cometam qualquer delito, e isso é uma preocupação que nós temos o tempo todo em todos os países, porque há legislações muito diferentes da nossa e eles (turistas) podem, sem ter a menor ideia do que estão fazendo, cometer um delito, ou mesmo um crime”, disse Maria Luiza.

Com apenas uma semana de Copa, parece, muitos torcedores brasileiros não deram a mínima importância às orientações do Itamaraty.




Veja o vídeo!


Fonte: Carta Capital  

LEIA TAMBÉM:

STF absolve Gleisi

Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog